Publicidade
Esportes
Craque

Botafogo e Flamengo fazem o 304º duelo do ‘Clássico da Rivalidade’ na Arena da Amazônia

Essa será a terceira vez que as equipes cariocas atuam fora do Rio pelo Brasileirão. O Rubro Negro leva ampla vantagem no histórico geral do confronto. No entanto, na disputa fora de casa, ambos têm uma vitória cada 25/10/2014 às 12:55
Show 1
Torcidas de Flamengo e Botafogo devem lotar a Arena para o Clássico da Rivalidade.
Denir Simplício Manaus (AM)

Os confrontos entre Botafogo e Flamengo já têm mais de cem anos de história e na noite deste sábado (25), mais um capítulo desta saga será escrito tendo como testemunhas 44 mil torcedores na Arena da Amazônia, em Manaus. Mas enganasse quem acha que o clássico carioca será jogado pela primeira vez longe dos gramados do Rio de Janeiro. Fora de casa pelo Brasileirão, cada equipe tem uma vitória e o jogo desta noite promete desempatar essa disputa.

Clássico carioca no Castelão

Até hoje, Mengo e Fogão disputaram apenas duas partidas fora da Cidade Maravilhosa válidas pelo Campeonato Brasileiro e ambas ocorreram no estádio Castelão, em Fortaleza. Em 1995, em partida do primeiro turno do nacional daquele ano, o Botafogo de Túlio bateu o Flamengo por 3 a 1, com o falastrão artilheiro marcando um dos gols. A vitória sobre os flamenguistas ajudou o “Glorioso” (apelido do Botafogo) a conquistar o título daquela temporada.

No ano seguinte os cearenses tiveram novamente a chance de rever o clássico carioca no Castelão. Porém, desta vez quem levou maior sorte foi o Flamengo. Com gols de Bebeto e Iranildo o Rubro Negro venceu por 2 a 0 o time do Botafogo que tinha como zagueiro, o atual diretor de futebol do clube, Wilson Gottardo.

Manaus recebe o 304º duelo

O primeiro Clássico da Rivalidade (como é conhecido o confronto) foi disputado no longínquo 13 de maio de 1913 e o Glorioso venceu o Rubro Negro por 1 a 0. Na noite deste sábado, na Arena da Amazônia, o público amazonense pode testemunhar a vitória de número 111 do Flamengo ou a de número 94 do Botafogo. Por 100 vezes o duelo terminou empatado. Segundo o site Futpedia, o Cube da Gávea marcou 472 gols e o Alvinegro balançou as redes do Fla por 426 vezes.

Quando o assunto é Campeonato Brasileiro, disputado desde 1971, o Flamengo tem ampla superioridade sobre o Glorioso. O Rubro Negro tem o dobro de vitórias, 19, contra apenas 8 triunfos dos botafoguenses. Em partidas válidas pelo Brasileirão o Mengo marcou 61 vezes, enquanto o Fogão fez 47 gols.

A maior goleada que o Glorioso aplicou sobre os flamenguistas ocorreu no Brasileirão de 1972, quando o Botafogo venceu por 6 a 0, no dia em que Jairzinho, o Furacão de 70 marcou três vezes. Somente 13 anos depois o Flamengo conseguiu a vingança aplicando 6 a 1 sobre os botafoguenses em jogo válido pelo torneio nacional de 1985.

Um dos gols daquele massacre foi marcado pelo amazonense Gilmar Popoca que atuava como atacante da equipe rubro negra. Pelo lado do Botafogo, outro jogador nascido no Amazonas estava em campo, mas não conseguiu evitar o triunfo do Flamengo: O meia Berg fazia parte daquele time que ainda contava com Alemão, Helinho e Baltazar.

Arena lotada

Histórias e históricos à parte quem vai sair ganhando no confronto de logo mais será o torcedor amazonense. Os mais de 44 mil torcedores são esperados na Arena da Amazônia, estádio que foi construído para receber os jogos da Copa do Mundo e agora servirá de palco para o duelo entre Botafogo e Flamengo.

A partida está marcada para começar às 19h (horário de Manaus) e os portões serão abertos ao público a partir das 15h. Preocupado com possíveis confrontos entre torcedores, a Polícia Militar fará o monitoramento da entrada das torcidas na Arena. Os flamenguista entrarão pelo portão de acesso pela avenida Pedro Teixeira, enquanto os botafoguenses deverão se dirigir ao portão que fica pela avenida Loris Cordovil.

Imagens, bastidores, movimentação da chegada das torcidas, a festa nas arquibancadas e o jogo em si, tudo o que rolar antes, durante e depois o jogaço e a cobertura completa do Clássico da Rivalidade o internauta acompanha aqui no Portal ACritica.com. 

Publicidade
Publicidade