Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
O respeito voltou!

Gabriel Jesus brilha e Brasil vence Equador por 3 a 0 antes de jogo em Manaus

Na estreia de Tite, Brasil domina jogo e vence Equador, fora de casa, com propriedade.



jesus2.JPG
Gabriel Jesus foi a grande estrela da partida, marcando dois gols e sofrendo um pênalti / Foto: CBF
01/09/2016 às 17:35

A partida contra o Equador na tarde desta quinta-feira (1º), diante da altitude de Quito, pela sétima rodada das Eliminatórias Sul Americanas era um teste de fogo para a estréia de Tite. Embalado pelo ouro olímpico, os jogadores que disputaram o Rio 2016 foram os que brilharam em campo: Gabriel Jesus e Neymar.

Mesmo jogando fora de casa, a seleção brasileira dominou a partida e articulou as principais jogadas ofensivas da partida. Apesar da pressão, o Brasil só conseguiu abrir o placar na segunda etapa, depois de pênalti sofrido por Gabriel Jesus e Neymar marcar. Depois do gol, a seleção equatoriana passou a conceder mais espaços e no segundo gol Neymar iniciou a jogada que passou por Coutinho até chegar em Marcelo que cruzou para Gabriel Jesus, completar de calcanhar dentro da área, surpreendendo o goleiro adversário.

Nos minutos finais a arte final de Jesus, Neymar puxou rápido contra-ataque, passou para o atacante do Palmeiras que fez o giro, fora da área, e acertou o ângulo do gol equatoriano para dar números finais à partida, 3 a 0.

Logo após a partida na altitude de Quito, a delegação do Brasil viaja direto para Manaus, onde é esparada na madrugada desta sexta-feira (2). Na próxima terça-feira (6), a Seleção tem compromisso contra a Colômbia, na Arena da Amazônia, em partida válida pela oitava rodada da Eliminatórias. 

Com o empate, o Brasil sobe temporariamente para a 3ª posição na tabela de classificação das Eliminatórias Sulamericanas da Copa, passando o Chile e Argentina, que ainda jogam nesta rodada.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.