Publicidade
Esportes
AMISTOSO

Brasileiras levam susto, mas passam pela República Dominicana em Manaus

Em fase de renovação, seleção feminina de vôlei perdeu o primeiro set, mas deu a volta por cima e virou a partida sob o comando de Tandara e Natália 30/05/2017 às 23:03 - Atualizado em 31/05/2017 às 01:11
Show whatsapp image 2017 05 30 at 21.36.06
Noite começou com susto, mas terminou com festa verde e amarela (Foto: Antônio Lima)
Camila Leonel Manaus (AM)

A maioria dos rostos da seleção brasileira eram novos, mas a experiência de Tandara e Natália foram importantes para a vitória do Brasil em seu primeiro desafio do ano. A seleção verde e amarela até perdeu o primeiro set para a República Dominicana, mas cresceu no jogo e fechou a partida em 3 sets a 1 (parciais de 21-25, 25-20, 25-19 e 25-21), fazendo explodir a Arena Amadeu Teixeira.

As duas seleções voltam a se encontrar na quinta-feira (1°) na Arena Guilherme Paraense, em Belém do Pará, às 20h30 (de Manaus).

O Brasil começou sacando e marcou o primeiro ponto, mas a República Dominicana  começou com o braço leve para cima da seleção canarinho. Apesar dos primeiros pontos serem disputados um a um, logo as visitantes desequilibraram com a dupla Martinez e Martinez. Elas se aproveitavam os erros do Brasil, que se mostrava nervoso no primeiro set.  E coube a Martinez, camisa 21, fechar o primeiro set em 25 a 21, após 27 minutos.

No segundo set, o Brasil pareceu ter acordado e liderou do início ao fim. Destaque para o bloqueio do Brasil,  que começou a funcionar e marcar pontos importantes. Tandara e Natália, as veteranas do Brasil, começaram a aparecer no jogo com mais frequência. E foi a oposta Tandara que fechou o segundo set em 25 a 20, empatando a partida.

As brasileiras continuaram crescendo no terceiro set e contaram com muitos erros da República Dominicana, principalmente no saque, para conduzir a partida com tranquilidade.  Superior no jogo, o Brasil fechou o terceiro set  em 25 a 19 em 25 minutos.

Se durante a partida, as jogadoras do Brasil atuavam no mesmo nível, no quarto ser foi a vez de Tandara se sobressair. Com ataques potentes e eficientes, a oposta foi fundamental para construir o resultado no quarto set e fechar em 25 a 21.

Publicidade
Publicidade