Publicidade
Esportes
SUBMISSION

Brasileiro de Luta Livre Submission reúne 800 atletas na Arena Amadeu Teixeira

Competidores de Roraima foram destaque na competição e conquistaram 15 medalhas nesse domingo (8) 07/05/2018 às 15:15
Show submission turma
Lutadores de Roraima vieram em peso para a competição. (Foto: Euzivaldo Queiroz/A crítica)
Jéssica Santos Manaus - AM

Cerca de 800 atletas participaram do Campeonato Brasileiro de Luta Livre - Submission, que foi realizado pela terceira vez no Amazonas, nesse domingo (6). A competição foi chancelada pela Confederação Brasileira de Luta Livre Esportiva e realizada pela Federação Amazonense de Submission (Fasub). Entre os competidores, crianças, jovens e adultos de todas as categorias fizeram lutas empolgantes na Arena Amadeu Teixeira, Zona Centro-Sul de Manaus.

O professor e lutador Josildo Júnior trouxe 16 atletas do Estado de Roraima para participar do evento. Eles treinam luta livre e jiu-jítsu no projeto de Josildo, chamado J. Neto. No total, a equipe conquistou 11 medalhas de ouro e quatro de prata.

“Não é a primeira vez que viemos, mas é a primeira vez que estamos trazendo tantos atletas assim”, conta ele. Josildo trouxe para o Brasileiro a atleta mais nova do evento: Lana Louise, de somente dois anos. “Ela é minha filha e já luta, mas não teve adversária para ela (risos)”, conta o pai orgulhoso. “Todos lá em casa lutam, minha esposa compete, eu sou lutador, minha filhinha de dois anos e meu filho de seis também, e ele ganhou a prata aqui no Brasileiro”, disse.

Os atletas vieram de Roraima um dia antes da competição e, logo após o campeonato, já iam pegar estrada para retornar. “Estamos nessa luta aí trazendo os atletas para lutar, sem muito apoio, os pais mesmo que ajudam, a gente vem nos nossos carros, e graças a Deus pudemos trazer esses atletas todos para brigar pelo pódio”.

Outro atleta ‘mirim’ também fez sucesso no Brasileiro de Luta Livre, Raniel Isaque, 7, que conquistou o ouro na categoria 6-7 anos, peso pena. Ele não costuma dar chance para os adversários. “Eu fui bem na luta, foi tranquilo porque os treinos foram bem puxados”, disse Raniel, que em poucos dias vai para sua primeira competição fora do Estado, o Brasileiro de jiu-jítsu, em São Paulo.

 


 

Para o presidente da Fasub, Antônio Aleixo, o saldo do campeonato foi excelente para a cidade e para os atletas. “O campeonato movimentou a cidade, com várias pessoas vindas de fora do Estado, do Rio de janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Fortaleza, Boa Vista, inclusive, vieram dois ônibus de Boa Vista, e para os atletas foi muito bom também, eles conhecegostaram da nossa cidade porque viram um campeonato de alto nível acontecendo, e no dia 1º de julho terá mais, com o Mundial de Luta Livre, em Manaus”, disse.

Luta e respeito

Em meio a tantas disputas ferozes no Brasileiro de Luta Livre, um fato amistoso também merece ser registrado. Após perder um confronto, o lutador Vitor Daniel (infanto-juvenil – meio-pesado) abraçou seu oponente, que saiu junto com ele do tatame. “Foi um abraço por respeito a ele, à academia dele, e foi uma luta boa, na próxima, a gente ganha, e espero que ele conquiste muitas vitórias”.

Publicidade
Publicidade