Publicidade
Esportes
Voo do Gavião

Caçula do futebol baré, Manaus FC encara o Fast pra decidir o Barezão

Na elite do futebol amazonense háa apenas quatro anos, o Gavião do Norte quer alçar seu voo mais alto e para isso tem de passar pelo Tricolor de Aço nesta quarta-feira (24), no Zamithão 24/05/2017 às 09:48 - Atualizado em 24/05/2017 às 16:29
Show ga
Tiago Amazonense e Aderbal Lana já se conhecem desde os tempos de Nacional (Fotos: Winnetou Almeida)
Denir Simplício Manaus (AM)

Na natureza, o gavião é uma ave de pequeno a médio porte, isso em relação a outras aves de rapina. Porém, são exímios predadores em espaços fechados. No futebol amazonense, o Gavião do Norte ainda não se mostrou o “predador cruel, de mergulho fatal e com garras afiadas nas caçadas”, mas isso pode mudar a partir desta noite.

Com confronto marcado para às 20h desta quarta-feira (24), no estádio Carlos Zamith, na Zona Leste da capital, com o Fast Clube, o Gavião pode, enfim, alçar seu voo mais alto e, pela primeira vez, chegar a grande decisão do Campeonato Amazonense.

Mas, para isso, o time comandado pela “Velha Águia”, Aderbal Lana, precisa passar pelo atual campeão do Estado. O Tricolor vem de cansativa viagem até Boa Vista, em Roraima, onde empatou com o Baré-RR, na estreia do Brasileirão da Série D. Mesmo assim, o técnico do Gavião pensa que elenco fastiano deve encontrar gás na superação em campo.

Lana tentará o décimo título do Barezão (Foto: Winnetou Almeida)

“Convivi com isso, realmente fica difícil, o cansaço bate. Mas quando chega numa final de campeonato, como nós estamos, que vale calendário pro ano que vem, o jogador se supera, corre atrás”, comentou Lana apontando maior quantidade opções no elenco do Tricolor.

“É um jogo difícil. O Fast hoje tem uma condição melhor, não a nível de qualidade, mas de quantidade, e tem mais jogadores que podem socorrer o treinador nesse momento”, argumentou o maior vencedor de títulos do Barezão.

As garras do Gavião

Com 14 gols sofridos em todo o Barezão 2017, Lana vê em sua defesa, de jogadores experientes, como Deurick e He-Man, como um dos pontos fortes do Gavião na primeira partida das semifinais contra o Fast Clube.

“O Fast tem jogadores experientes e nós também. Nós temos uma zaga muito hoje, a que considero a melhor do nosso futebol, apesar de ser jogadores que já jogaram por muitos clubes daqui, que é o Deurick e o He-Man, que casaram muito bem como dupla de zaga. Eles tem dado uma constância e uma tranquilidade a equipe”, elogiou o treinador analisando o jogo de hoje contra o Rolo Compressor como decisivo.

Deurick (direita) é um dos mais experientes da equipe do Manaus FC (Foto: Evandro Seixas)

“De certo aspecto sim (decisivo). Porque o Fast tem uma vantagem de jogar pelo empate, ou seja, por dois resultados iguais. Um empate deixa o Fast com meio caminho andado... o problema maior é uma vitória do adversário. Evidentemente que as coisas dificultam pra gente. Por isso temos de ter muita cautela com esse primeiro jogo, porque é o jogo que vai marcar aquilo que temos de fazer no segundo”, concluiu Lana.

Gavião amazonense

Com uma equipe repleta de atletas chamados “cascudos” seria normal o Manaus FC ter como capitão um jogador experiente como Deurick, Clayton He-Man, Átila ou o “Maestro” Neto, no entanto, quem detém a braçadeira no Gavião do Norte é um jovem meio-campista de 24 anos. Trata-se de Tiago Costa da Silva, o Tiago Amazonense.

O jogador, que subiu da base do Nacional pelas mãos de Aderbal Lana, em 2011, tem sido uma das peças fundamentais do Manaus FC no Barezão deste ano, onde já atuou em 13 das 14 partidas da equipe na competição.

“É gratificante (ser capitão) porque a gente vem trabalhando já há algum tempo. Já tinha trabalhado com o Lana no Nacional. Ele me subiu dos Juniores, trabalhei com ele no meu primeiro ano no profissional, no segundo também. Fui campeão em 2012 com ele (Nacional) e sou muito grato a ele e ao Igor (Cearense) também”, declarou o meia afirmando que o Gavião vem focado pro duelo com o Fast.

Tiago Amazonense atuou em 13 dos 14 jogos do Gavião no Estadual (Foto: Winnetou Almeida)

“Nós estamos trabalhando firme, a gente não tá querendo saber muito sobre o adversário. A gente sabe das nossas qualidades e temos certeza que nós vamos fazer um ótimo jogo”, pontuando que um bom resultado no jogo de hoje pode ser crucial para as pretensões do Gavião no torneio.

“É um jogo fundamental porque se fizermos um placar bom, a gente vai confiante pro segundo jogo. E querendo ou não é uma final pra gente”, finalizou Tiago Amazonense.

 

Publicidade
Publicidade