Publicidade
Esportes
Craque

Cain Velásquez e Júnior Cigano se enfrentam pela terceira vez no Ultimate Fighting

A luta acontecerá na noite deste sábado (19), na luta principal do UFC 166, no Toyota Center, em Houston, no Estado do Texas (EUA) 19/10/2013 às 10:46
Show 1
Cain vai defender o cinturão contra brasileiro
Paulo Ricardo Oliveira ---

Uma guerra sem trégua com artilharia pesada e sem favoritos. Essa vai ser a atmosfera dentro da grade de oito lados na terceira peleja envolvendo Cain Velásquez, 31, e Júnior Cigano dos Santos, 29, na noite deste sábado (19), na luta principal do UFC 166, no Toyota Center, em Houston, no Estado do Texas (EUA).

Ambos dizem que se comportarão diferentemente das duas últimas vezes em que se confrontaram, o que põe mais incerteza ainda sobre a previsão de resultado. A única certeza é que as ações no octógono entre Cigano e Velásquez serão medidas de acordo com a potência dos golpes de ambos.

No primeiro encontro, dia 12 de novembro de 2011, Cigano se deu bem diante o oponente ao vencer por nocaute no inicio do primeiro round, pondo as mãos no cinturão da categoria e se afirmando como o mais espetacular peso-pesado do Ultimate.

Velásquez alegou lesão e questões pessoais para a derrota, caiu para a segunda posição do ranking, mas logo recuperou a condição de desafiante ao título ao derrotar Antônio Pezão, em maio de 2012. Veio então a revanche entre Cigano e Velasquez e com ela uma surra brutal que durou 25 minutos no brasileiro, que justificou o revés com excesso de treinamento (overtrainning) e processo de separação da ex-esposa. “Eu não estava lá”, disse Cigano.

Durante a programação promocional do evento, Cigano e Velásquez demonstraram respeito mútuo. Na sessão de treinos abertos da semana, o brasileiro fez piruetas, deu saltos mortais e distribuiu simpatia entre os norte-americanos. Ele treinou boxe, sua principal arma diante do adversário, especialista no wrestiling, no jogo de clinche e no ground’n’pound. Cigano diz ter dado ênfase também aos treinos de jiu-jitsu no caso do combate se desenrolar no chão. “Será uma guerra”.

Velasquez escondeu o jogo nos treinos, mas deve manter a estratégia da curta distância.

Publicidade
Publicidade