Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
1.png
publicidade
publicidade

Craque

Campeão do Bellator conta que ainda precisa dar aulas para sobreviver

Amazonense Marcos Loro conquistou o cinturão de uma poderosa organização do MMA mas, o sonho de viver apenas das lutas, ainda é distante


04/04/2015 às 19:55

A façanha conquistada por José Aldo ao ser campeão mundial de MMA pelo UFC agora é dividida com mais um amazonense: Marco Galvão, o “Loro”. O manauara conquistou o “topo do mundo” das Artes Marciais Mistas ao vencer Joe Warren com uma chave de joelho, no segundo round, no último dia 27 do mês passado, se consagrando o mais novo campeão do peso-galo do Bellator.

A luta foi encarada como uma revanche por Loro, que em 2011 foi derrotado pelo norte-americano numa polêmica decisão dos juízes que deram vitória unânime para o rival do brasileiro.

Mas para chegar ao topo do mundo de uma das principais categorias do esporte não foi tarefa fácil. Assim como Aldo e muitos lutadores do Brasil, Loro teve que enfrentar a pobreza para seguir com o sonho de se tornar lutador mundial.

“Saí de Manaus para o Rio de Janeiro com 13 anos de idade. Morei alguns anos por lá e estou nos Estados Unidos há mais de cinco anos”, disse o lutador, que ficou apaixonado pelo esporte ao assistir um treino pela primeira vez.

publicidade

“Na época não tinha dinheiro eu ia à academia e ficava assistindo todo mundo treinar. Achava bonito e maneiro todo mundo treinando. Foi o meu professor e mestre Nonato Machado que me deu a oportunidade e desde aí comecei a me destacar. Ele me deu um quimono e fui realizar meu sonho”, lembrou.

Curtindo o mais novo cinturão, o manauara já soma 12 anos no mundo do MMA. Com várias conquistas ao longo carreira, ainda assim, Loro encontra dificuldades para viver apenas de luta.

“Tive o convite do Vitor Shaolin e aproveitei a oportunidade. É melhor para mim e dou aula em academias para pessoas de todas as idades, aulas particulares e o que tiver de serviço pra mim eu vou fazer para eu poder me manter”, frisou o lutador, que recebe apoio da Prefeitura de Manaus e ainda busca patrocinadores para ter mais qualidade nos treinamentos.


publicidade
publicidade
Aos 22 anos, jogador de futsal amazonense conquista título na Suíça
Atleta amazonense de MMA morre após sofrer parada cardíaca durante luta
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.