Publicidade
Esportes
Craque

Campeonato Amazonense: Quem vai ser o Rei do Amazonas?

Princesa do Solimões e Nacional se enfrentam na grande final do Estadual e o Tubarão, além de jogar em Manacapuru, pode até perder por um gol de diferença para soltar o grito de “é campeão!” 25/05/2013 às 17:19
Show 1
Principais técnicos do Campeonato Amazonense, Marquinhos e Lana duelam novamente
AUGUSTO COSTA Manaus

O Nacional enfrenta o Princesa do Solimões neste domingo (26), às 15h, no estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus), pela decisão do Campeonato Amazonense Chevrolet 2013, com a missão de reverter a desvantagem de dois gols sofrida na derrota por 3 a 1 na semana passada para sonhar com a conquista do bicampeonato no ano do centenário. Por outro lado, o Tubarão quer fazer história e pode perder até por um gol de diferença para conquistar pela primeira vez o título de campeão estadual, para delírio dos torcedores da Terra da Ciranda, que prometem uma grande festa.

O Naça aposta na boa fase do goleiro Jairo, que vem se destacando com defesas milagrosas no Estadual e na Copa do Brasil. Segundo o goleiro, a obrigação do Nacional de fazer três gols e não tomar nenhum aumenta a sua responsabilidade na meta azulina. Ele disse que a equipe está motivada pela conquista da classificação na Copa do Brasil, contra o Coritiba, e agora está focada em conseguir o título do Estadual contra o Princesa. “A nossa meta, depois da conquista em Curitiba, é só buscar o título de campeão amazonense contra o Princesa. Respeitamos o time deles, mas vamos lutar pelo resultado que nos interessa. Para nós, é tudo ou nada, e vamos apostar nessa partida todas as nossas fichas”, afirmou o goleiro do Naça.

Já para o médio-volante Roberto Dinamite, o Nacional vem com as forças renovadas para enfrentar o Tubarão e o cansaço da viagem para Curitiba e a maratona de jogos em duas competições têm que ser superadas. “A vitória contra o Coritiba foi muito importante. Na primeira partida contra o Princesa, em Manaus, nada deu certo. Jogamos boa parte da partida com o Wesley Bigú e o Felipe machucados. Agora, tudo será diferente. Vamos focados e com força para este momento de superação”, disse Dinamite.

Princesa com receio Apesar da euforia dos jogadores nacionalinos pela conquista da vaga na Copa do Brasil, o técnico do Princesa do Solimões não acredita que essa motivação possa influenciar na partida final, em Manacapuru. Ele lembrou que, no primeiro jogo da final, quando o Tubarão surpreendeu o Naça em Manaus, vencendo por 3 a 1, a equipe comandada pelo técnico Aderbal Lana havia vencido na mesma semana o Coritiba, por 4 a 1.

“Naquela semana, diziam que o Nacional havia goleado o Coritiba e iriam fazer o mesmo conosco, e surpreendemos. A motivação deles não vai interferir. Estou preocupado é com a arbitragem. O Princesa já foi muito prejudicado pelos árbitros. O Nacional é uma grande equipe e tem condições de reverter a vantagem e até conquistar um bom resultado em Manacapuru. Se eles vencerem por méritos próprios, tudo bem, mas com a ajuda da arbitragem, não vamos aceitar”, disparou o treinador do Tubarão.

Publicidade
Publicidade