Publicidade
Esportes
Craque

Campo da escola de futebol de base do Nacional finalmente vai ganhar grama

Nova coordenação das categoria de base do clube, comandada por Aderbal Lana dá início a reformas estruturais 25/11/2014 às 15:19
Show 1
Garotos treinavam no campo de terra
Acrítica.com Manaus (AM)

O campo de terra batida da Academia de Futebol do Nacional, localizado ao lado da sede do clube, na Rua São Luiz, em Adrianópolis, na Zona Centro-Sul, utilizado para treinamento dos garotos das escolinhas de futebol do clube, enfim, vai receber grama.

O anúncio foi feito pelo coordenador técnico de futebol do Nacional, Aderbal Lana, durante o programa da Rádio Web “A Hora do Leão” e divulgada posteriormente no site do clube. O início da implantação do gramado começa a partir do dia 02 de dezembro, com conclusão prevista para março de 2015.

“Nos preocupamos não apenas com a formação do atleta, mas também com a formação do jovem como cidadão, daquele rapaz que tenha compromisso, lealdade, respeito, atitudes que o esporte bem aplicado proporciona”, declara o coordenador.

De acordo com Lana, o principal objetivo com a implantação da grama no campo da Academia de Futebol é a preocupação com a formação tanto do atleta quanto do cidadão.

“Nos preocupamos não apenas com a formação do atleta, mas também com a formação do jovem como cidadão, daquele rapaz que tenha compromisso, lealdade, respeito, atitudes que o esporte bem aplicado proporciona”, afirma.

Valorizar é o primeiro passo

Assim como aconteceu com o Careca, Correa, Fernandinho, Sergio Duarte, França, entre outros, o Nacional quer voltar à tradição de valorizar as “pratas da casa”, criar jogadores na sua base, revelar os talentos do Amazonas e chamar a atenção de clubes de todo o País.

“Teremos estrutura para receber entre 400 a 500 alunos, dos 06 aos 17 anos de idade. Uma categoria que dá suporte para outra. Teremos adolescentes e jovens prontos para disputar campeonatos. Será uma grande mudança e a realização de um sonho desde a primeira vez que comecei a trabalhar no Nacional, na década de 80”, conta.

Publicidade
Publicidade