Sábado, 20 de Abril de 2019
publicidade
1.png
publicidade
publicidade

Capitão quer UFC

Capitão sonha com voos mais altos no MMA

Amazonense vai lutar no Jungle de olho em voos mais altos no MMA


17/04/2013 às 10:24

Marcos Alexandre Campos de Almeida, o Capitão, 24, entra em ação dia 26 de abril na edição de número 51 do Jungle Fight, no Rio de Janeiro, de olho na tão sonhada oportunidade no UFC.

Faixa-preta de jiu-jitsu que teve evolução considerável no boxe, graças aos “toques” de Ernani Puga, Capitão diz que duas ou três vitórias a mais no seu currículo são suficientes para um contrato com o Ultimate, o emprego mais procurado por dez entre dez lutadores de MMA. “Falta pouco. Duas ou três vitória por finalização ou nocaute me levam ao UFC. Vai dar certo se Deus quiser. Tenho trabalhado muito para realizar esse sonho”, afirmou o amazonense, que ainda não quis revelar a origem do apelido. “Me chamam de Capitão desde a infância, quando comecei a treinar jiu-jitsu na academia Agenor Alves (Japiim, zona Sul).  Mas o porquê do apelido só vai ser revelado quando eu estiver no Ultimate (risos)”.

 Enquanto o UFC ainda está na categoria dos sonhos, Capitão vive a realidade atual do Jungle Fight, onde tem cinco vitórias e duas derrotas em sete lutas pelo evento de Wallid Smail. É Wallid, aliás, quem articula os contatos para ida do amazonense ao Ultimate, na condição de maneger. “O Wallid é o dono do Jungle, mas ele tem uma vida paralela de empresário de lutadores do UFC, como o Erick Silva e o Paulo Thiago. É um cara de muito contato e influência”,

A luta de Capitão no Jungle 51 será contra Fabiano “Jacarezinho”, de (Boa Vista (RR). Será uma oportunidade para o amazonense dar o troco no adversário. “Em 2007, eu perdi para ele no Amazon Challenge por finalização. Mas foi uma época em que eu nem treinava direito, não tinha objetivo de ser lutador profissional e não sabia lutar outras artes. Agora é diferente”.  

Se vencer Jacarezinho, Capitão disputa o cinturão da categoria até pena (entre 61 e 66 quilos) contra o vencedor do duelo entre Edmilson “Kevin” de Souza e Fabiano “Soldado”. Nessa terça-feira(16), ele fez um treino aberto no CT de boxe da Vila Olímpica.

Pelo bom desempenho naquele que é o maior evento de MMA da América Latina, Capitão tem apoio financeiro da Secretária de Estado da Juventude Esporte e Lazer (Sejel) e também da Secretaria Municipal de Esportes (Semdej), que bancam passagens aéreas, hospedagem e alimentação a ele e equipe.

publicidade
publicidade
Abrigo Moacyr Alves realiza no próximo final de semana a 10ª Feijoada Beneficente
Educador indígena da rede estadual lança livro sobre a vida Munduruku
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.