Publicidade
Esportes
Só na 'catega'

Categoria master do Peladão Brahma 2016 tem início com belos jogos

Maior campeonato de peladas do mundo tem início também entre os veteranos que deram show nesse final de semana pelos campos da capital. 19/09/2016 às 08:42 - Atualizado em 19/09/2016 às 11:49
Show jiwddd
Com atuação de gala do meia Augusto, o Galo da Madrugada venceu o Olaria Crespo por 2 a 0 e começou bem a campanha da equipe na competição (Foto: Antônio Lima)
Denir Simplício Manaus (AM),

O Peladão Brahma 2016 está apenas no começo e muita bola vai rolar. Assim como os craques da categoria Máster, que apesar da idade avançada, ainda tem muito futebol pra apresentar nos campos de pelada do Amazonas.

Foi assim na partida entre Galo da Madrugada e Olaria Master Crespo, disputada na tarde deste domingo no estádio Osvaldo Frota, na Zona Norte de Manaus. Há oito anos disputando o Peladão, o Galo - representante do Conjunto Osvaldo Frota - veio forte para a disputa desse ano e deu provas disso ao bater o Olaria pelo placar de 2 a 0. 

Num duelo particular no meio de campo - local onde os jogadores cerebrais se destacam - Augusto, do Galo, e Vando, do Olaria, travaram uma batalha de pura categoria com a bola nos pés. 

Camisa 10 do Olaria, Vando bem que tentou, mas não evitou derrota de seu time (Foto:Antônio Lima)

Aos 8 minutos da primeira etapa, com um belíssimo lançamento, Augusto deixou Batista na cara do gol. O atacante do Galo só teve o trabalho de tirar do goleiro Wilson e fazer 1 a 0 Galo da Madrugada.

Pelo lado do Olaria, Vando dava trabalho ao arqueiro Mário Jorge em chutes de média e longa distância. Conhecedor dos atalhos do campo, Vando ainda tentou ajudar sua equipe com boas arrancadas pela esquerda, mas num contra-ataque, Betinho, do Galo, acabou derrubado na área pelo goleiro Wilson e a arbitragem marcou pênalti. 

Aos 20min, com extrema categoria, Augusto colocou a bola no ângulo do arqueiro Wilson e deu números finais ao jogo: Galo da Madrugada Master 2, Olaria Master Crespo 0.
Questionado de onde vinha tanta facilidade com a bola nos pés, o amapaense Augusto lembrou do irmão. “Acho que vem do meu irmão, o Palha. Não lembro, mas acho que ele jogou profissionalmente em Macapá”, disse o meio-campista, que é morador do bairro Zumbi e está radicado em Manaus a mais de 15 anos. 

Com a vitória, o Galo se credencia como uma das potências da categoria Master no Peladão Brahma 2016 e começa a colocar medo nos adversários. 

Publicidade
Publicidade