Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Craque

CBF define representantes do Amazonas na Copa Verde e clubes ficam 'na bronca' com FAF

A entidade máxima do futebol brasileiro utilizou o critério técnico para definir a segunda vaga na competição nacional. De acordo com a federação local o espaço seria preenchido pelo campeão da Seletiva programada para o início do ano, que não deve mais acontecer



1.jpg CBF definiu que o Princesa do Solimões é o segundo representante do Amazonas na Copa Verde.
28/10/2014 às 15:15

Polêmica armada: assim como na primeira edição da Copa Verde, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu os representantes do Amazonas na competição por critérios técnicos - ou seja, o campeão e o vice do Campeonato Amazonense 2014 disputam o torneio. O problema é que a Federação Amazonense de Futebol (FAF) havia acordado, junto aos clubes locais, que a segunda vaga na Copa seria definido em uma seletiva envolvendo os sete primeiros coloados do Estadual, excluindo o vencedor, que já estaria dentro de qualquer forma.

A FAF ainda não notificou os clubes que participariam da seletiva para a Copa Verde oficialmente sobre a mudança nas regras. No entanto, deve fazer isso depois que o presidente da entidade, Dissica Valério Tomaz, entrar em contato com a CBF para tirar as últimas dúvidas sobre o caso.

“O presidente (Dissica) já está em Manaus, e à tarde irá ligar para a CBF para confirmar se realmente será mantido o critério técnico do ano passado, quando os clubes que participaram da Copa Verde foram o campeão e o vice do Estadual, no caso o Princesa e o Nacional”, explicou Ivan Guimarães, diretor de competições da FAF.

Mesmo tendo planejado a seletiva para o início de 2015, antecendendo o Campeonato Amazonense, Guimarães acha muito difícil que a competição local ocorra, tendo em vista que a CBF já divulgou até a tabela do torneio interestadual, definindo os primeiros adversário do Nacional e Princesa do Solimões, em fevereiro.

“Acho pouco provável que ocorra a seletiva, já que a própria CBF tem o campeonato pronto e tudo. Se eles já definiram lá, nós não podemos fazer nada a não ser acatar a decisão. Se já tem os dois representantes da Copa Verde, não há porque ter seletiva”, conclui Guimarães.

São Raimundo e Fast na 'bronca'

A decisão pegou os clubes que participariam do torneio de surpresa, que inclusive já se movimentavam para montar os elencos para a disputa de olho na Copa Sul Americana, já que o campeão da Copa Verde garante uma vaga na competição continental. Representantes de times como o São Raimundo e o Fast Club se disseram surpresos com o provável cancelamento e prometem procurar seus direitos junto à FAF.  

Diretor de Futebol do São Raimundo, Josildo Oliveira se disse indignado com a decisão da CBF e cobra uma postura de maior imposição por parte da Federação. Segundo Josildo, a entidade máxima do futebol brasileiro não pode se meter nas decisões locais.

“A CBF não pode intervir no acordo feito entre os clubes do Estado. E se tem uma regra na CBF, o presidente da FAF teria de saber. A Federação tem de se impor e manter o combinado com os clubes, se isso não ocorrer será uma irresponsabilidade por parte do Dissica”, desabafou Josildo.

De acordo com o dirigente do Tufão da Colina, o clube já estava com o planejamento pronto para a disputa da competição em pleno andamamento e, caso se confirme que não haverá mais a seletiva, o prejuízo financeiro será grande.

“Fica complicado (para o clube cancelar a seletiva). Nós já fechamos com 90% do elenco para a disputa dessa competição. No dia 15 de novembro o time já iria se apresentar, inclusive mantendo a base que disputou o Amazonense deste ano. Até o momento já gastamos algo em torno de R$ 30 mil com a montagem da equipe”, explicou o diretor do São Raimundo. Ainda segundo Josildo, o treinador Edson Ferreira e vários atletas deixaram de assinar com outros clubes para fechar com o São Raimundo visando justamente a disputa.

Já segundo o diretor de futebol do Fast Club, a agremiação só irá se pronunciar oficialmente sobre o caso depois que for notificada formalmente pela FAF. Ele, no entanto, adiantou que não havia acordo entre os clubes e federação, e sim que a decisão da segunda vaga da Copa Verde estava previsto no regulamento do Campeonato Amazonense de 2014.

“Não vou me posicinar quanto ao assunto agora. Quero saber o que realmente aconteceu para depois ver o que nós iremos fazer. Ninguém nos procurou ainda para falar sobre cancelamento da seletiva. O certo é que isso estava no regulamento do Campeonato e tem de ser cumprido”, avaliou Nobre.

De acordo com o dirigente, o clube também estava se movimentando na tentativa de montar a equipe para a disputa do torneio. O elenco ainda estava em fase de definição, mas já tinha data para se apresentar: dia 2 de janeiro de 2015. Com o provável cancelamento da competição, a data pode ser revista.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.