Publicidade
Esportes
Peladão Principal

Anoriense perde para 2T Futebol Clube, mas dá goleada de alegria no Peladão 2016

Equipe formada somente por jogadores nascido no município de Anori participam do Peladão Brahma 2016 para reunir os filhos da terra da laranja 17/10/2016 às 10:11 - Atualizado em 17/10/2016 às 10:59
Show koko
Filhos de Anori perdem partida para o 2T, mas não perdem a alegria e descontração na disputa do peladão Brahma 2016
Denir Simplício Manaus (AM)

Na tarde escaldante deste domingo (16), Anoriense FC e 2T Futebol Clube entraram no terrão do campo do CCA, no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus, com o desejo de se  recuperar de derrota na última rodada do Peladão Brahma 2016.

O jogo válido  pela Chave 59 do maior campeonato de peladas do mundo na verdade era um duelo entre capital e interior. O 2T, que ganhou esse nome por ser fundado por amigos que trabalhavam no 2º Turno de uma fábrica do Polo Industrial de Manaus, é formado por atletas da comunidade João Paulo, no bairro Jorge Teixeira. 

Já o time do Anoriense é todo formado por jogadores nascidos no município de Anori (distante 195 quilômetros da capital), mas que residem em Manaus, como explica o zagueiro, capitão e diretor de futebol Alessando Ladislau, 32.

“Somos todos anorienses. Ao todo são 38 pessoas, entre jogadores e comissão técnica fora as famílias que nos apoiam pra disputar o Peladão”, disse o defensor, que mesmo cansado após a derrota por 1 a 0, era pura alegria por participar do evento.

“Mesmo nesse ‘solzão’, é muita alegria e força de vontade de vir participar do Peladão em Manaus. Temos muito orgulho de estar aqui”, comentou.

Movido a bodó

Entre os 11 jogadores em campo, um atleta em especial era mais festejado que os demais. Rondiney Bastos Rodrigues, 30, o “Ney”, veio direto de Anori para reforçar o time de seu município. Mas que isso, o atleta, que também é pescador nas horas vagas, trouxe uma saca de bodós para alegria do plantel e torcedores, que já faziam planos para a caldeirada após a partida.

“Depois do jogo vamos nos reunir na casa de um dos amigos e comer essa caldeirada de bodó que veio diretamente de Anori”, festejava parte da torcida nas arquibancadas do CCA.

Ney, que desembarcou em Manaus na última sexta-feira (14) especialmente para o duelo com o 2T, confirmou que trouxe os peixes, mas o principal era ajudar o Anoriense a vencer a primeira partida no Peladão Brahma 2016. “Cheguei pra reforçar o time e ajudar os companheiros. A pressão e a quentura é muito grande, mas estamos aí fazendo esse esforço pra tentar ganhar esse jogo e fazer três pontos pro Anoriense e se deus quiser nós vamos no classificar pra outra fase”, afirmou o jogador “importado” da equipe do interior no intervalo do jogo.

Mudou e venceu

Em campo, a “Laranja Mecânica de Anori” deixou a desejar e perdeu pela segunda vez na competição. Mesmo com a ótima atuação do goleiro  Alexandre, o time movido a calderada de bodó não segurou a pressão do 2T, principalmente na segunda etapa e perdeu.

O gol veio aos 12 minutos do segundo tempo com o meia-atacante Rodrigo da Silva, 24, que “à la Raí” mergulhou de peito e marcou o gol da segunda vitória de sua equipe. O interessante é que na primeira etapa o 2T entrou em campo usando o uniforme reserva, nas cores verde e branco, o que parece não ter dado muita sorte.

Já nos 25 minutos finais de jogo, o time da comunidade João Paulo veio pro campo do CCA usando o uniforme principal nas cores azul e preto, lembrando a italiana Inter de Milão. A mudança na equipe do presidente e lateral-direito Alex Rocha, 31, surtiu efeito e a vitória veio até com certa facilidade.

No final da partida, anorienses e manauaras deixaram o local de jogo na maior paz e tranquilidade. O plantel do 2T partiu pra encarar um bom lanche, já o Anoriense ia mesmo de caldeirada de bodó, com a cortesia do amigo Ney.

Publicidade
Publicidade