Publicidade
Esportes
INTERAÇÃO E ESPORTE

Centro de lutas promove treinos entre pais e filhos e integra crianças autistas ao esporte

Com aulas de judô, jiu-jitsu, karatê e muay thai, o Centro de Lutas Marcos Roberto inaugura nesta terça-feira, dia 2 30/04/2017 às 05:00
Show  asl7662
O faixa-preta de judô Marcos Roberto encontrou no jovem Rafael o seu maior desafio: Integrar crianças com autismo ao esporte (Foto: Antônio Lima)
Juan Gabriel Manaus (AM)

Quando decidiu dar aulas de judô pela primeira vez, o educador físico e faixa preta na modalidade Marcos Roberto já sabia muito bem da importância que as artes marciais tomam na vida de quem as pratica. Além de proporcionar saúde e bem-estar para a mente e o corpo, a atividade pode ser uma ótima ferramenta quando se trata de integração social. Tendo como proposta integrar crianças com autismo ao esporte, Marcos inaugura o Centro de Lutas Sensei Marcos Roberto, com aulas de judô, karatê, jiu-jistu e muay thai.

Com dezessete anos dedicados ao esporte – treze deles como professor – Marcos abre as portas de sua primeira academia, localizada na Rua Cuiabá, 155, Vieralves, nesta terça-feira, dia 2. O local funcionará de segunda a sábado nos turnos da manhã, tarde e noite, recebendo adultos e principalmente crianças de todas as idades, inclusive especiais.

Acostumado a encarar desafios dentro do tatame, foi somente em 2011 que ele se deparou com o que diz ter sido o mais difícil deles: Dar aulas para uma criança autista. “Pra mim foi um desafio desde quando chegou um pai com uma criança me falando que o filho era autista e queria fazer judô. Naquele momento eu vi que é uma realidade e que infelizmente a maioria não pratica atividades físicas”, revela Marcos.

A criança em questão é o pequeno Rafael Braga, de apenas nove anos, aluno de Marcos até hoje. Para Tais Braga, mãe de Rafael, o esporte proporcionou uma mudança drástica e positiva na vida do filho. “Vimos no judô a possibilidade de ele ter disciplina e interação com outras crianças. Hoje ele já não faz mais birra como antes e até reclama quando não tem treino”, conta a mãe que credita ao mestre Marcos um papel importante nesse processo. “Marcos foi fundamental. Em certo momento e sem a presença do Rafael ele juntou a turma e explicou as condições dele, aí que a turma o acolheu de vez”, completa Tais.

Treinos para pais e filhos

Outro diferencial proposto pelo Centro de Lutas Marcos Roberto é a integração entre pais e filhos em cima do tatame. Ao menos uma vez na semana, pais e mães poderão se divertir e aprender junto com a criançada. A ideia de promover essa interação era um projeto antigo de Marcos e que a princípio, funcionará apenas nas modalidades de judô e karatê. 

“Vamos testar essa ideia. É muito comum vermos pais e mães às vezes tendo tempo apenas de deixar o filho aqui e buscar depois por conta do cotidiano. Alguns deles falam que têm vontade de aprender, mas que falta tempo ou que sente vergonha por só ver crianças, então, aos sábados iremos promover essa interação. É um jeito legal dos filhos mostrarem o que estão aprendendo e de passar mais tempo com os pais”, explica Marcos.

Publicidade
Publicidade