Publicidade
Esportes
LIBERTADORES

Cerro Porteño e Uai-Urquiza empatam no jogo de abertura da Libertadores Feminina

Os gols foram marcados respectivamente por Larroquette, do Urquiza, aos 16’, do segundo tempo, e por Vega Ibarrola, do Cerro Porteño, aos 40’ 19/11/2018 às 07:17
Jéssica Santos Manaus (AM)

No jogo de abertura da Libertadores Feminina na noite deste domingo (18), Cerro Porteño e Uai-Urquiza fizeram uma partida equilibrada e empataram em 1 a 1, na Arena da Amazônia, Zona Centro-Sul. Os gols foram marcados respectivamente por Larroquette, do Urquiza, aos 16’, do segundo tempo, e por Vega Ibarrola, do Cerro Porteño, aos 40’.

As duas equipes do grupo C da Libertadores voltam a jogar na quarta-feira, 21, quando o Urquiza enfrenta o Flor da Patria, às 18h, e o Cerro encara o time da casa, Iranduba, às 20h30, na Arena.

O jogo 

A partida começou com uma série de ataques perigosos do Urquiza, que chegou assustando o adversário. A equipe argentina pressionou nos primeiros minutos, mas logo o Cerro também apareceu. Ataques de lá e de cá, até que aos 14’, aconteceu a melhor chance do primeiro tempo, com Vega Ibarrola, do Cerro, que fez jogada individual de velocidade pela esquerda, deixando as marcadoras para trás, e chutando a bola, que acabou batendo na trave.

Aos 18’, Vega teve nova chance de abrir o placar para o time paraguaio. Roubou a bola pela direita e, na grande área, tocou para sua companheira, que chegou atrasada na bola. Domínio do Cerro.

Aos 25’, Potassa avançou pela esquerda,  bateu cruzado e goleira espalmou, numa grande chance do Urquiza. Após os 30’, a partida esfriou. As equipes chegavam, mas sem finalizações perigosas.

O segundo tempo, começou aberto para os dois times, com ligeiro domínio do Cerro. Mas, aos 16’, a bola respingou na área para a jogadora Larroquete e, de cara para o gol, ela aproveitou para chutar e abrir o placar para o Uai - Urquiza. 

A partir do gol, o jogo ficou mais truncado, com muita marcação de ambos os lados e muitas faltas duras. As goleiras pouco trabalharam, até que aos 35’, o time argentino perdeu grande chance de ampliar o placar, tendo feito, a goleira Saleb López. O jogo permaneceu truncado, até que aos 40, Vega, em mais uma grande jogada, encobriu a goleira argentina, para conquistar o empate para o Cerro Porteño. 1 a 1. 

Para o técnico do Uai-Urquiza,  Portanova, a partida serviu para o time entrar no campeonato e avaliar erros e acertos. “Viemos de um campeonato argentino, treinamos muito para este campeonato, e estamos preparados. Sobre os rivais, sabemos que elas vieram com reforços, que chegaram às semifinais ano passado,  mas nosso lema é tratar de protagonizar a maior parte do tempo do jogo; hoje em alguns momentos foi possível, noutros não porque o rival empurrava, e foi um desafio para nós. Também tivemos erros e temos a melhorar”, disse. 

O técnico do Cerro, Basualdo Silva, considerou a partida intensa. “Faltaram mais gols no primeiro tempo, tivemos oportunidade, e no segundo foi uma partida mais equilibrada,  onde nossa equipe lutou como pôde,  e conseguiu marcar um gol; só não marcou outro a tempo de reverter a situação”, explicou.

Para os próximos jogos, o técnico não espera vida mais fácil, mas quer encarar o campeonato com coragem. “Sabemos que não é nem será fácil, e vamos precisar ter força, assim como tivemos hoje, mas todos os times também vão precisar”, ressaltou.

 Frase:

“Talvez nos faltou o passo final, o gol, para alcançarmos os três pontos”, Mayorga - Capitã do Uai-Urquiza.

Publicidade
Publicidade