Domingo, 16 de Fevereiro de 2020
DEFINIÇÃO

Cerro Porteño perde para venezuelanas e Iranduba avança à 2ª fase da Libertadores

Equipe baré precisava do tropeço das paraguaias diante do Flor de Patria para seguir viva na competição. Hulk aguarda jogos deste domingo (25) para conhecer adversário da semifinal



WhatsApp_Image_2018-11-24_at_22.57.07_4AD190BA-C77B-46F5-8944-10FCA7975CC1.jpeg Foto: Denir Simplício
24/11/2018 às 23:21

A torcida para o Flor de Patria valeu a pena: a equipe venezuelana venceu de forma surpreendente o Cerro Porteño por 3 a 0, agora há pouco na Arena da Amazônia, e o resultado classificou o Iranduba como primeiro no grupo C da Libertadores Feminina. A equipe brasileira dependia de um empate entre Flor de Patria e Cerro ou, no máximo, uma vitória por 1 a 0 das paraguaias para avançar à 2ª fase da competição.

Agora o clube amazonense aguarda a rodada de amanhã, pelo embolado grupo  A, onde todas as quatro equipes têm 3 pontos, para saber seu adversário na semifinal. Às 18h jogam Penarol x Audax, o atual campeão. Às 20h30 enfrentam-se Union Española x Huila. 



Um total de 3.089 torcedores esteve presente à Arena, proporcionando uma renda de R$ 4.370.

O jogo

O Flor de Patria abriu o placar logo a 1 minuto, num golaço da atacante Flores - a goleira fez golpe de vista que não deu certo.  Bola na rede e esperança renovada para o Iranduba. Delírio na grande maioria de torcedores amazonenses que ficou no estádio para torcer pelas venezuelanas.

O Flor de Patria começou atrevido e ousado e assim permaneceu até o final do primeiro tempo. Até os 29 minutos o Cerro Porteño não havia chutado ao gol da arqueira Franyely Sarahi - o primeiro foi numa falta cobrada por Dahiana, por cima da trave.

A equipe venezuelana ampliou aos 23 minutos com Joemar Del Carmen: ela recebeu na frente, driblou uma zagueira já dentro da área e tocou com classe para o gol. 2 a 0 Flor de Patria, e a vaga do Iranduba cada vez mais próxima.

Aos 39, Joemar poderia ter feito seu segundo e o terceiro do Iranduba se tivesse calibrado melhor seu chute, após fazer o mais difícil que foi driblar a goleira. Ela buscou o ângulo, mas sem felicidade desta vez.

O Flor de Patria relaxou um pouco no final do primeiro, afrouxando a marcação. Isso fez com que as garotas do Cerro começassem a ter mais espaços. Aos 41, Monica Karina por pouco nao consegue chutar dentro da grande área. Em escanteio, ela cabeceou para fora. Aos 44, Amada Maria pegou forte na bola, mas à esquerda de Sarahi.

O Cerro começo melhor o segunda tempo, e aos 2 minutos marcou um gol com Amada Maria, mas foi assinalado posição de impedimento. Aos 5, o Flor se espertou e, com Paoli Flor, acertou a trave de Alicia Noemi.

Aos 10, Dahiana cobrou falta magistral, mas a goleira Sarahi foi melhor ainda e colocou para escanteio. Eram 23 minutos, quando Cristal chegou na área e, de frente para a goleira, meteu um petardo. Mas a arqueira Alicia Noemi espalmou.

Aos 31, foi a goleira do Flor de Patria quem impediu que seu time fosse vazado, ao defender chute de Ojeda Gonzalez.

Petra Del Carmen sepultou todas as chances do Cerro marcando, de cabeça, 3 a 0 para o Flor de Patria. O Iranduba agradece!
 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.