Publicidade
Esportes
Nasceu de novo

Charles fala do drama que passou depois do incidente no clássico Pai-Filho

Atacante do Fast ‘renasce’ após sofrer parada cardíaca e passar uma semana internado. Jogador não tem previsão de voltar aos gramados 08/05/2017 às 05:00 - Atualizado em 08/05/2017 às 15:14
Show aaa
Charles agradece aos céus por estar vivo após choque e sofrer parada cardíaca (Foto: Antônio Lima)
Denir Simplício Manaus (AM)

A vida por um fio. Poucos sabem, mas o atacante Charles nasceu de novo. Depois de uma semana internado por conta da pancada na cabeça recebida em disputa de bola no clássico Pai-Filho, no sábado retrasado, o jogador falou com o CRAQUE sobre o incidente que abalou o futebol amazonense nos últimos dias.

Foram instantes de tensão e desespero que causaram comoção nos profissionais de imprensa, atletas e torcedores de todas as equipes do futebol baré.

Choque e apagão

Eram jogados 42 segundos do duelo entre Nacional e Fast quando o lateral Thiago Félix cobra um lateral na direção de Charles, que disputou a bola com o zagueiro nacionalino Victor. Quem acompanhou o jogo na Arena da Amazônia ou ao vivo, pela TV A Crítica, lembra muito bem do lance, mas não o atacante Charles.

“Lembro da saída de bola do Nacional e da cobrança de lateral do Thiago Félix. Depois já tive o apagão e não lembro mais nada. Fui relembrar as coisas mesmo no domingo, quando começaram a me contar o caso. Foram 24 horas apagado”, comentou o jogador de 29 anos.

Ainda em campo, Charles sofreu uma parada respiratória e foi levado para o SPA do Alvorada. Transferido às pressas para o HPS João Lúcio, na Zona Leste da capital, o artilheiro do Rolo Compressor relembra o que ouviu dos médicos assim que recobrou a consciência.

Charles caiu desacordado após bater cabeça com Victor, do nacional (Foto: reprodução TV ACritica) 

“Os médicos me falaram que Deus tem um plano pra mim. Porque do jeito que eu cheguei lá, eles não acreditavam mais que eu poderia sobreviver. Cheguei lá sem vida nenhuma, sem respirar e totalmente roxo”, disse Charles, que apresenta um coágulo embaixo do olho esquerdo, consequência do choque.

Charles recebeu alta médica na última sexta-feira (5), mas passará 30 dias em observação. O jogador não disputa mais o Campeonato Amazonense 2017, mas seu desejo de voltar aos gramados é tão grande quanto sua vontade de viver.

Melhor amigo, Felipe homenageou Charles após gol. (foto: ACritica.com)

“Vou ter de tomar uns medicamentos durante 30 dias e depois tenho de voltar ao hospital pra fazer um acompanhamento e ver como está. Vamos ver quanto tempo vou demorar pra voltar a jogar futebol. Por mim, na semana que vem já estaria voltando”, disse o jogador deixando um pouco da empolgação de lado e mostrando preocupação com o incidente.

“A vontade de voltar é grande, mas a gente sabe que não é assim. Choque na cabeça não é fácil, então tenho de ter paciência pra que não ocorra nada mais sério depois”, pontuou o artilheiro tricolor lembrando que jamais sofreu uma contusão parecida na carreira.

“Nunca tive lesão assim, nunca machuquei. Essa foi a primeira mesmo e espero que seja a última”, desejou o atacante

Minutos essenciais para a sobrevivência

“Tenho de agradecer muito ao Peter e ao Victor. Se não fossem eles, talvez nem estivesse aqui. Eles me prestaram o primeiro socorro. Assim que encontrar com eles vou dar um grande abraço em cada um”. O relato em forma de agradecimento de Charles aos dois atletas do Nacional - justamente o jogador que o marcava e o que o atingiu - mostra que o atacante não guardou mágoa alguma dos adversários.

De sorriso fácil, o mineiro de Belo Horizonte revelou que, segundo os médicos que o atenderam, a rapidez no socorro salvou sua vida. “Os médicos me disseram que se eu tivesse chegado dois minutos depois no hospital eu já chegaria morto. Meu coração parou”, relembra Charles falando que se tornou mais religioso após o choque.

“Minha família é bastante religiosa e tenho isso também dentro de mim. Falei ainda no hospital que se Deus me desse essa bênção, eu o procuraria no domingo, como fiz, pra agradecer. Porque só Ele mesmo pra eu estar aqui novamente falando, andando e tenho de agradecer e ver o que Ele quer fazer de mim nessa vida”, enalteceu.

Charles falou ainda dos momentos de tensão que seus familiares passaram ao ver seu drama à distância. “Minha família ficou desorientada. Meu irmão estava assistindo o jogo pela TV A Crítica em casa, em Minas, e com poucos segundos de bola rolando acontece esse caso. Chocou a família toda”, relatou o atacante comentando o desespero de sua mãe ao vê-lo entubado entrando numa ambulância.

Incidente com Charles levou a paralisação da partida e comoção dos atletas em campo (Foto: Arlesson Sicsú)

“Minha mãe até hoje não acredita muito nas coisas que aconteceram. Ligo pra ela pra tentar conversar. Viram minha imagem todo entubado na internet e ficaram louco. Meu irmão está aqui comigo. Veio pra cá e viu o que passei esses dias. Hoje estou mais tranquilo”, concluiu o jogador, que foi homenageado pelo amigo Felipe ao marcar um gol na vitória do Fast sobre o São Raimundo na última terça-feira (2).

 

Publicidade
Publicidade