Publicidade
Esportes
Pedalada pela natureza

Ciclista vai percorrer 6 mil quilômetros até Brasília em prol da Amazônia

Aos 62 anos, o ex-professor de Educação Física, Carlos Graton, se lança em novo desafio em defesa da floresta amazônica e pela utilização da bike como veículo de locomoção sustentável 04/05/2016 às 16:18 - Atualizado em 04/05/2016 às 17:19
Show spo.cm r04aaa
Graton terá a companhia de outros dois ciclistas locais no início da jornada, depois seguirá sozinho até Brasília (Foto: Clóvis Miranda)
Denir Simplício Manaus (AM)

Superação e perseverança na luta por um ideal são os combustíveis para o ex-professor de Educação Física e artesão, Carlos Roberto Graton. Nascido em Catanduva, em São Paulo, mas radicado no Amazonas há 39 anos, o atleta de 62 anos mostra todo o vigor no “Desafio Cicloamazônico”, onde pretende ir de bicicleta de Manaus até Brasília como forma de alertar as autoridades pela preservação da floresta Amazônia.

A primeira fase da odisseia de Graton ocorreu em Manacapuru (distante 68 quilômetros) na companhia do engenheiro João Benevides, 25, e do técnico agrônomo Wagner Menezes, 40. Nesta parte do desafio, o trio passou por Manaus e seguiu até Porto Velho, em Rondônia, percorrendo 880 quilômetros sobre as bikes.

Nesta segunda fase do projeto Cicloamazônico, que terá o total de 6 mil quilômetros até a capital federal, seguirá até o 70 Km da BR-319 onde Graton fará uma homenagem póstuma a um amigo que lutou pela construção da rodovia. A largada em direção ao Castanho acontecerá neste sábado (7), às 5h, no Porto da Ceasa, na Zona Sul de Manaus. O ciclista convida as pessoas interessadas em participar e apoiar a pedalada solidária.

“Quero convidar essa moçada, pessoas de mais idade e menos idade, inclusive as mulheres, que estão aderindo muito ao ciclismo, e os grupos de ciclistas, que estaremos pegando a primeira balsa na Ceasa, no sábado”, convoca Graton, avisando que o ritmo da pedalada será pausado durante o percurso. “Para aqueles que não têm uma performance muito boa, podem ficar tranquilos. Vamos respeitar o limite de cada e não vamos deixar ninguém para trás”, disse.

Objetivo do Desafio Cicloamazônico

Graton, que é formado em Mecânica, está prestes a se formar em Administração com ênfase em Gestão Organizacional e tem no Desafio Cicloamazônico a intenção de alertar as autoridades para a preservação da natureza.

“O principal objetivo é sensibilizar as pessoas no Brasil e no mundo que nós precisamos tomar conta da natureza, principalmente das nossas florestas. Assim também como da nossa saúde, da nossa integridade física, mental e social”, pontuou.

 

Graton, ao centro, terá a companhia de Benevides e Wagner (Foto: Clóvis Miranda)

A jornada até Brasília também servirá para Graton levar alguns projetos de sua autoria às autoridades federais, como o Projeto Escola Desportiva Olímpica, que inclusive foi apresentado aos parlamentares amazonenses e ao Ministério dos Esportes em 2014.

Bicicleta é o transporte

Outro objetivo do Desafio Cicloamazônico é fazer com que as pessoas utilizem cada vez mais as bicicletas como meio de transporte. Graton também falou sobre os benefícios para a humanidade ao usar as “magrelas”.

“Chamamos os amantes do ciclismo para nos ajudar nessa pedalada. Pela saúde e pela natureza. Porque menos combustível é mais vida. Você não precisa todo o tempo estar motorizado. Se você usa motor de combustão está queimando petróleo. Se você usa uma bicicleta ou um carro elétrico você precisa alagar enormes áreas de florestas para gerar energia nas hidroelétricas”, concluiu Graton.

Segundo Graton, ao final da sua jornada até Brasília ele produzirá um DVD mostrando toda a trajetória do Desafio Cicloamazônico, assim como o resultado de todo o projeto.      

Publicidade
Publicidade