Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
Craque

Clássico entre Fast e Nacional colocará frente a frente os dois maiores "garçons" do Campeonato Amazonense

Rosembrinck, pelo lado do Fast, e Fininho, no Nacional, são líderes de assistências do Barezão. São quatro para cada lado. E eles estarão frente a frente para duelar no clássico Pai e Filho



1.jpg
Peças fundamentais em seus times, Rosembrinck e Fininho, sãos os maiores "garçons" do Barezão
02/04/2015 às 23:42

O clássico Pai e Filho, não colocará dentro de campo apenas a tradicional rivalidade entre Nacional e Fast Clube. O bom desempenho das duas equipes, que ocupam a primeira e a segunda colocação, respectivamente, no Campeonato Amazonense, promete acirrar ainda mais a disputa que acontecerá neste domingo (5), no estádio Ismael Benigno, Zona Oeste de Manaus, às 16h.  O confronto colocará ainda frente a frente, os dois maiores “garçons” do Barezão: Rosembrick, do lado do Tricolor de Aço, e Fininho, pelo lado do Leão da Vila Municipal.

Os dois jogadores atuam no meio de campo e são peças importantes no esquema de jogo de Fast e Nacional. Mas não é apenas a posição que é a mesma, Rosembrick e Fininho possuem números parecidos no Campeonato Estadual.

Os meias são os líderes de assistência do campeonato, são quatro para cada um. Esse número representa 25% das assistências nos 16 gols que Nacional e Fast já marcaram nos seis jogos que disputaram.

E por falar em gols, além de servir os companheiros de equipe, Rosembrick marcou um gol e Fininho marcou dois. Em números, isso significa que a bola passou pelos pés de Rosembrick em 31,25% antes dos gols do Fast. Do outro lado, Fininho participou de 37% dos tentos nacionalinos.

E não são apenas os números que são parecidos. Rosembrick e Fininho tiveram suas melhores atuações contra o mesmo adversário: o Iranduba. Na estreia do Fast, contra o Iranduba, no dia 21 de fevereiro, o pernambucano de 34 anos,  deu três assistências e fez o gol que fechou a goleada de 4 a 1 contra o Hulk da Amazônia.

 Já o Nacional encontrou o Iranduba na terceira rodada e venceu por 4 a 0. Fininho não marcou, mas deu assistência para três dos quatro gols da partida.

Tanto equilíbrio no desempenho dos dois durante o campeonato, pode acabar domingo, quando estarão frente a frente. Mas apesar da possibilidade de desequilibrar no Pai e Filho e levar vantagem nos números individuais, Rosembrick e Fininho estão concentrados em fazer o que sabem  de melhor: ajudar a equipe.

“Vai ser um jogo normal. Todo jogo pra gente está sendo uma decisão e esse não vai ser diferente”, disse o meio campo do Tricolor de Aço.

O nacionalino, disse que fará o melhor em campo. “Vamos jogar e fazer o nosso melhor para conseguir o resultado positivo”, explicou Fininho.

Rosembrick, possui um gol a menos que Fininho e quando perguntado se poderá igualar esse número no domingo, ele pontua que sua função não é fazer gol. “Minha função é servir meus companheiros, quando vem um gol é bom, mas quando vem dos companheiros e ajuda o Fast é melhor ainda”, disse o “garçom” tricolor.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.