Publicidade
Esportes
Craque

Clube Pina "passa o carro" e vence Copa Cidade de Manaus de Jiu-Jitsu Profissional

Clube fundado pelo mestre Faustino Pina somou  441 pontos e levou um prêmio de R$ 3 mil. Nova União ficou em segundo lugar 24/11/2014 às 11:54
Show 1
Clube Pina levou o prêmio de R$ 3 mil
Acritica.com Manaus (AM)

O Clube Pina foi o grande campeão da 3ª Copa Cidade de Manaus de Jiu-Jítsu Profissional, encerrada neste domingo, 23 de novembro, no ginásio Bergão, no São Jorge, Zona Oeste de Manaus. Sob o comando do lendário mestre Faustino Pina, a equipe do Japiim somou 441 pontos nos dois dias de competição e faturou, além do troféu, um prêmio de R$ 3 mil.

Segundo a Federação Amazonense de Jiu-Jítsu Profissional (FAJJPRO), a segunda colocação ficou com a Nova União, que fez 286 pontos e recebeu R$ 2 mil de prêmio. O terceiro lugar foi para a academia Cícero Costha, com 245 pontos e premiação de R$ 1 mil.

“A 3ª Copa Cidade de Manaus bateu recorde de participação, com 1.400 inscritos nos dois dias de campeonato e uma premiação total de R$ 11 mil”, destacou o presidente da FAJJPRO, João Bosco Júnior.

Thiago Macedo
Para chegar ao topo do pódio, o Clube Pina contou com o talento de jovens atletas, como Thiago Macedo, de 20 anos. O faixa-marrom conquistou a categoria leve com três vitórias. Para completar, faturou também a disputa do Absoluto (marrom & preta, sem limite de peso) com três triunfos sensacionais. Na finalíssima, superou Anderson da Silva (Nova Opção) por 6 a 4, virando o combate quando faltavam 10 segundos para o final.

“Apesar das lesões, termino o ano com um excelente resultado. Agora é me preparar para a próxima temporada, já que tenho como objetivo disputar o Circuito Europeu, em Lisboa”, disse Thiago, com as medalhas no peito e mais R$ 600 de premiação no bolso.

Maik Matos
Outro atleta que brilhou na categoria e Absoluto foi o renomado faixa marrom Maik Matos, 20, representante da Associação Monteiro. Ele passou entre os pesados e depois reinou com cinco vitórias no Absoluto. Faturou R$ 600 e aumentou sua coleção com mais duas medalhas de ouro.

“A organização do campeonato está de parabéns, pois os atletas de alto nível precisam mesmo de premiação em dinheiro para melhorar a condição de treinamento”, comentou Maik, que agora mira a Copa Artur Neto.


 

Publicidade
Publicidade