Publicidade
Esportes
Craque

Colombiano apaixonado por lutas encerra em Manaus viagem por várias partes do mundo

Juan Baron passou por vários países em busca de conhecimento em diversas modalidades de luta. Em Manaus, ele quer aprender técnicas de jiu-jítsu 29/01/2013 às 10:36
Show 1
Juan Baron sonha em se tornar um lutador de MMA
Lorenna Serrão Manaus (AM)

Apaixonado pelas artes marciais desde os cinco anos de idade, o colombiano Juan Baron, de 22 anos, que sonha em se tornar um lutador profissional das Artes Marciais Mistas (MMA) percorre os países considerados as grandes potências da modalidade na busca pelo aperfeiçoamento.

Após passar um ano na China, se especializando no kung fu, seis meses na Tailândia, aprendendo as técnicas do muay thai, e dois meses na Coreia, treinando taekwondo, o aventureiro desembarcou em Manaus, no último dia 12, para descobrir os segredos do jiu-jítsu.

“Em 2010 participei de um evento de MMA na Colômbia, perdi porque meu adversário era especialista em jiu-jitsu, a luta foi para o chão e eu acabei quebrando o braço. Depois disso decidi que iria aprender Jiu-Jitsu”, disse Baron.

Fã de Ronaldo Jacaré, um dos novos contratados do UFC (que nasceu no Espírito Santo, mas cresceu e fez boa parte de sua carreira na capital amazonense), Juan Baron resolveu que iria aprender as técnicas do Jiu-Jitsu em um dos lugares onde o amazonense de coração treinou, e escolheu a academia Gracie Barra, no Coroado, Zona Leste.

 “Jacaré é meu lutador preferido, é nele que eu me inspiro. Quando decidi que vinha para o Brasil comecei a pesquisar e descobri que ele havia treinado na Greice Barra, e então optei por ela”, completou.

Para o sensei Henrique Machado, responsável por todo treinamento que Juan recebe na academia Gracie Barra, o atleta tem um bom equilíbrio, característica fundamental para quem pratica artes marciais.

“Ele corresponde a tudo o que um atleta de jiu-jitsu precisa. É guerreiro e muito disciplinado, se continuar seguindo esse ritmo vai ser com certeza um grande lutador de MMA” afirmou o sensei.


O sonho de viajar pelo mundo surgiu quando Juan Baron tinha 12 anos, ele conta que a ideia inicial era conhecer 12 países.

“Eu queria viajar, conhecer novas culturas e treinar kung fu, queria ser mais disciplinado. Mas quando completei 17 anos descobri que o meu sonho era se tornar um lutador profissional de MMA, e por isso decidi viajar apenas para quatro países: China, Tailândia, Coréia e Brasil, as grandes potências das principais artes marciais do planeta”, completou.

Juan vai passar três meses na capital amazonense. Ele diz que já está adaptado a nova rotina de treinos, que adora a culinária local, mas que ainda sofre com o calor.

 “O treinamento é pesado, entre todas as modalidades o jiu-jítsu tem sido o mais puxado, mas estou gostando. Também adorei a comida, principalmente a farinha, a farofa... só não me acostumei com o calor, que é muito forte”, concluiu o atleta especialista em kung fu e que deve voltar a Manaus em agosto.

Publicidade
Publicidade