Domingo, 22 de Setembro de 2019
SÉRIE D

Com cabeça na decisão, volante Panda pede paciência contra o Brusque

Equipe do Gavião do Norte treinou no estádio Carlos Zamith na tarde desta quarta-feira (14). Atividade iniciou na mesma hora em que a bola vai rolar na final de domingo (18), às 15h



zCR0215-10_p01_51CA78E3-3E04-412B-8DB0-43C00F937F65.jpg Foto: Denir Simplício
15/08/2019 às 07:27

O Manaus realizou mais uma atividade visando o jogo decisivo de domingo (18). Em tarde de forte calor, a equipe do Gavião do Norte treinou no estádio Carlos Zamith nesta quarta-feira (14). Com a cabeça na final, o elenco treinou cobranças de pênalti ao final da atividade.

Vivendo uma semana histórica, o Manaus precisa apenas de uma vitória simples, contra o Brusque, para se tornar o primeiro clube amazonense a conquistar um título nacional. E dentro do elenco, há quem já tenha sentido o gosto especial de uma taça das principais divisões do Campeonato Brasileiro.

Panda, volante titular durante toda a campanha do Manaus nesta Série D, em 2013 conquistou o título da Série C pelo Santa Cruz. “É sempre bom ser campeão. Quem não é visto não é lembrado. É uma sensação muito boa e o Manaus tem a possibilidade de ser o primeiro campeão nacional do ano. Esperamos nos sagrar campeões”, afirmou o camisa 55.

Com dois títulos amazonenses no currículo, Panda ressaltou que vem atingindo os seus objetivos pelo Manaus. “Vim com propósitos nesta temporada. Queria ser campeão amazonense novamente, conquistar o acesso e, consequentemente, buscar o título da Série D. É uma competição nacional muito difícil”, ressaltou Panda.

E com a partida acontecendo em um horário de sol forte, Panda afasta um possível favoritismo, mas acredita que o clima pode ser uma vantagem para o Manaus. “Vai ser quente para os dois times. Mas é diferente por sermos daqui e estarmos adaptados ao calor da cidade. O jogo não vai ser fácil, será preciso paciência e cautela”, completou.

Ajustes finais 

Sob o comando do treinador Welington Fajardo, o elenco do Manaus realizou atividades de posse de bola e finalização no treino desta quarta-feira. Na parte final, tanto Fajardo quanto o auxiliar técnico, André Lima, acompanharam os atletas em treino de cobranças de pênalti.

E o treino contou com dois desfalques: o meia Rossini e o lateral Negueba. Enquanto o meia está suspenso para o jogo da volta e trata um desconforto na coxa esquerda, o lateral esquerdo corre contra o tempo para recuperar o tornozelo inchado e estar à disposição no domingo. 

Para o jogo da volta, Fajardo analisa quem vai substituir Rossini e Hamilton, suspensos pelo terceiro cartão amarelo na primeira partida, em Brusque. Evair, Dolem e Sávio são os mais cotados. 

News ac1 c11005fb a54c 4884 8608 3c793bab9e30
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.