Publicidade
Esportes
Craque

Com a camisa do Bahia, jogador amazonense deve enfrentar Nacional pela Copa do Brasil

Victor Lenine iniciou a pré-temporada com o time baiano depois de ser um dos destaques do Paysandu no acesso à Serie B de 2014. O volante de 23 anos vive a expectativa de retornar a Manaus para enfrentar o Naça pelo torneio nacional 10/01/2015 às 15:57
Show 1
Victor Lenine disputa vaga no meio de campo do Bahia e poderá enfrentar o Nacional pela Copa do Brasil em fevereiro.
Denir Simplício Manaus (AM)

O ano de 2015 não poderia começar melhor para o volante amazonense Victor Lenine. Depois de ajudar o Paysandu a conseguir o acesso à Segunda Divisão do futebol nacional, a diretoria do Bahia reintegrou o jogador que disputará o Campeonato Baiano, Copa do Nordeste e Série B do Brasileirão com a camisa do Tricolor da Boa Terra. E em fevereiro o jogador pode desembarcar em Manaus para enfrentar o Nacional pela Copa do Brasil.

Pode ser a primeira vez que o volante de 23 anos, revelado no futsal do Ciec, atue como jogador profissional na sua cidade natal. Sob o comando do técnico Sérgio Soares, Lenine vai disputar uma vaga no time titular que já tem o primeiro duelo marcado na temporada. No próximo dia 16 de janeiro o Tricolor de Aço enfrenta o Shaktar Donetsk, da Ucrânia, na Arena Fonte Nova.

Lenine se disse muito feliz com o retorno ao Bahia - clube que atua desde 2012 - e acha que a boa campanha com a camisa do Papão da Curuzu ajudou na sua volta ao time baiano. “Acredito que o acesso ajudou muito. O pessoal da nova diretoria me conhecia desde quando eu joguei e tive oportunidades por aqui, em 2012, e depois acabei tendo poucas chances. Acho que o acesso com o Paysandu ajudou muito no meu retorno ao clube”, disse.


Questionado sobre a expectativa do retorno a Manaus, dessa vez como jogador profissional para atuar contra um clube amazonense, Lenine ponderou, mas confessou que deverá ficar muito feliz com possibilidade. “Ainda estou na expectativa, mas caso eu vá, ficarei muito feliz. Vamos esperar mais um pouco. Vamos ver quais são as minhas condições aqui. E caso se concretize vai ser algo inédito”, explicou.

O volante, que antes de assinar com o Bahia jogou nas categorias de base do Cruzeiro, se disse otimista com a nova fase no clube baiano com o comando de Sérgio Soares. “Ele cobra muito pelo que deu pra ver. Mas também dá moral. O treinador deixou claro que quem estiver melhor joga. Independente de idade”, afirmou Lenine que disputará posição com atletas experientes como Pittoni, Marcone, Yuri, Bruno Paulista, Williams e Feijão. 

Publicidade
Publicidade