Publicidade
Esportes
Craque

Com a falta de jogadores, Nacional realiza o primeiro coletivo de 2013

Devido a problemas de contusões e até mesmo sem atletas de origem em algumas posições, técnico Vilson Tadei teve que improvisar jogadores 05/02/2013 às 08:48
Show 1
Jogadores batem bola antes do coletivo realizado na tarde desta segunda-feira
Bruno Tadeu Manaus (AM)

No primeiro treino coletivo do Nacional no ano, o técnico Vilson Tadei se viu obrigado a improvisar para contar com duas equipes. Ainda sem volantes e com cinco jogadores no departamento médico, reservas e titulares tiveram que jogar com um a menos em alguns momentos. Pelo menos três foram improvisados em funções diferentes. Um dos improvisados, Roberto Dinamite, que é meia de origem, diz que não vê problemas em permanecer na função que lhe rendeu destaque no Fast.

 “Hoje, o Nacional tem essa carência. A gente tem o segundo volante, que sou eu, mas não temos o primeiro volante, que dá o combate. Mas, se o treinador preferir, também posso assumir essa função”, adiantou.

Independente da polivalência de Dinamite, o Naça corre atrás de volantes e já está perto de anunciar dois, de acordo com o diretor de futebol Gilson Motta.

“Um vem da Paraíba e o outro da Bahia. Conforme a liberação deles junto ao clube em que estão jogando hoje, provavelmente estarão aqui, no mais tardar, na quarta-feira”, informou.

O dirigente ressaltou que prefere não revelar detalhes sobre os reforços porque teme a concorrência dos times adversários na contratação.

“Não posso falar porque a gente até perdeu jogador por causa disso. Como nós já tivemos vários jogadores que estiveram nas outras equipes, tem times querendo dar o troco, então a gente prefere não divulgar mais”, reconheceu Motta.

Sob o forte calor da tarde de ontem, os jogadores se aqueceram, realizaram treinos técnicos com bola e, por fim, o primeiro coletivo do ano. A equipe titular começou formada por Luna; Andrezinho, Rocha, Rafael Morisco e Wesley Bigú formando o quarteto defensivo. O meio campo foi organizando em formato de losango, com Roberto Dinamite mais recuado, Miltinho e Bruno Sabino nas pontas e Danilo Rios adiantado. Felipe e Leonardo fizeram, num primeiro momento, a dupla de ataque do time.

Com um a menos, os reservas tiveram Denis Richard improvisado na lateral esquerda e Dieguinho utilizado como volante. Charles era o único atacante. Após algumas movimentações, interrompidas por orientações de Vilson Tadei, o atacante Leonardo passou a defender a equipe reserva, deixando assim o grupo principal desfalcado de um jogador.

Bichados

O trio de zagueiros formado pelo Nacional está longe de voltar aos gramados. Com operações recentes nos dois joelhos, o zagueiro Luan é um deles e apenas acompanhou de longe o treino de ontem. Ele adiantou que deve fazer fisioterapia por 40 dias antes de voltar a jogar.

Na mesma situação está Tubarão, que operou apenas o joelho direito. Com ruptura no ligamento cruzado do joelho esquerdo, Anderson Pantera deve ficar mais tempo “de molho”, enquanto Garanha tem suspeita de contratura na panturrilha direita e fará ressonância.

Publicidade
Publicidade