Domingo, 05 de Dezembro de 2021
MMA

Com acesso a famílias de baixa renda, Cassino Fight chega a sétima edição em 2021

Evento que será realizado no próximo dia 30 oferece entrada para as arquibancadas mediante a doação de 1kg de alimento não perecível



WhatsApp_Image_2021-10-26_at_12.40.43_C426BF55-CA83-4E84-99FF-12E955CDC8EE.jpeg Foto: Arquivo Pessoal
26/10/2021 às 13:44

Após quatro anos de hiato, o evento Cassino Fight voltará aos holofotes do MMA amazonense na noite deste sábado (30), às 20h, no Centro de Convenções Amazonas Vasco e Vasques, localizado na Zona Centro-Sul de Manaus. Para a sétima edição, a organização trará uma maior acessibilidade para o público de baixa renda, amante das artes marciais mistas, com a entrada sendo a doação de um 1kg de alimento não perecível, que posteriormente será encaminhado para famílias em estado de vulnerabilidade social.

“É uma oportunidade para aquelas pessoas de mais baixa renda que desejam assistir um evento de MMA ao vivo. O Cassino está vindo para somar, tanto com os lutadores quanto com aquelas pessoas que ainda sofrem com a falta de recursos para manter sua família e nada melhor que a gente fazer essa distribuição dessas cestas básicas. Isso é motivo de felicidade tanto para nós, organizadores, como para os atletas”, disse o organizador do Cassino, Josafá Júnior, que também já participou das organizações de eventos como Heroes The Jungle, Tribal Combat e Brasil vs Estados Unidos.

Com nove lutas no total, sendo cinco no card principal e quatro no preliminar, Josafá – que também é conhecido no meio do esporte como ‘Chokinho’ – falou ao A Crítica sobre a expectativa de voltar a organizar um evento de MMA.

“A expectativa é sempre muito grande, tanto da minha parte, como da dos lutadores. Eu sou um cara que sempre falo a todos eles que eu estou aqui para ajudar no sonho de cada um deles e, nesta sétima edição do evento, não será diferente. O lutador precisa ter visibilidade, lutando em eventos de renome e eles precisam aparecer para chegar no patamar mais alto do esporte. E assim, eu considero que o Cassino seja um evento de muito renome no Brasil inteiro. Todo lugar que eu vou, mostro o cartaz e os caras falam sobre a nossa volta, então a expectativa é sempre grande”, afirmou o organizador, que já trabalha no ramo desde 2005.

Main event

Para a luta principal da noite, o manauara com experiência internacional em eventos de MMA, Ary Farias, de 32 anos, enfrentará o jovem conterrâneo Rodrigo Moura, conhecido como Muralha, pelo peso galo (até 61kg).

Vindo de derrota no LFA 111, quando foi nocauteado ainda no primeiro round por Marcos Breno, no último dia 16 de julho, Ary foi multicampeão no jiu-jitsu e tem um cartel de 10 vitórias - sendo seis por finalização - e três derrotas.

Já Muralha vem de vitória via finalização contra Léo Santos, no evento Skull Champions 2, do último dia 25 de setembro. O lutador da capital ostenta um cartel de 10 vitórias - oito por finalização - e quatro derrotas.

Protocolo de segurança

Mesmo com as flexibilizações, Josafá garantiu à reportagem que irá seguir todos os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias.

“Sei que o evento dará bastante gente. Ainda seguiremos todos os protocolos de segurança, não podemos ficar desatentos a isso. Vamos exigir a caderneta de vacina”, finalizou.

O evento também terá ingressos sendo vendidos para a área VIP, no valor de R$ 50. Os interessados podem acessar o site www.ingressosfly.com para adquirir o bilhete antecipadamente.



Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.