Sexta-feira, 25 de Junho de 2021
REVÉS

Com desfalques, Fast perde em casa para Novorizontino-SP

Em meio a desfalques por lesão e Covid-19, o Tricolor de Aço perdeu a invencibilidade jogando em casa. Jogo de volta acontece no próximo domingo (10), em Novo Horizonte, interior de São Paulo



ba96f85c-8c57-4b85-850e-b6b643100943_F7E2F8CC-F05F-4C58-9E99-9CB076EDF419.jpg Foto: Iago Albuquerque/Freelancer
03/01/2021 às 20:00

Na tarde fria de domingo (3), o Novorizontino-SP bateu o Fast Clube em plena Arena da Amazônia, por 1 a 0, pelo jogo de ida das quartas de final do Brasileirão - Série D. O gol foi marcado pelo atacante Guilherme, aos 13 minutos da primeira etapa.

Com o resultado, o Tricolor de Aço precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença para garantir vaga à Série C de 2021. Em caso de vitória por um gol de diferença, o classificado será definido nos pênaltis.



O jogo

Com muitos desfalques por conta da Covid-19, o técnico Lecheva apostou no esquema tático em 4-3-3, com Dija e Tiago Pará abertos e Mateus sendo a referência. O polivalente Régis - destaque da equipe nos últimos jogos - atuou como meia armador.

Aos 5 minutos, o goleiro Alencar mandou um balão para frente. Régis brigou pela bola de cabeça e ela chegou até Dija Baiano, que devolveu para Régis na grande área, mas Giovanni defendeu a finalização em diagonal do camisa 21.

Esperando pela iniciativa do Fast, o Novorizontino-SP fazia um jogo de muita cautela, apoiando-se no erro adversário. Aos 13, a estratégia deu certo. Após cobrança de escanteio, um desvio na bola ocorre na grande área e Alencar consegue fazer grande defesa. Porém, a bola continuou “viva”, chegando até o camisa 10 Pereira, que pelo lado direito de ataque, cruzou na medida para Guilherme chutar no canto direito do goleiro adversário, abrindo o placar para a equipe paulista.

Após o gol, a equipe do Novorizontino-SP passou a usar o setor defensivo e o tempo a seu favor. Somente aos 38, o Fast chegou com perigo. Mateus Oliveira perdeu chance incrível na grande área, após receber belo passe de Régis. O atacante ganhou no corpo, mas bateu “mascado” na bola, que lentamente saiu pelo lado esquerdo.

Perto do fim da primeira etapa, o Tricolor de Aço ainda perdeu Bernardo Benjamin - lesionado -, sendo substituído por Guigui.

Segunda etapa

Nos primeiros minutos de jogo, o Novorizontino-SP tentou agredir o Fast com chutes de fora da área. Enquanto isso, o Rolo Compressor alugava o campo de defesa do Tigre de Vale, rodando a bola até encontrar brechas.

Aos 12, Ítalo avançou pela esquerda e cruzou fechado, mas a defesa tirou a bola antes da conclusão de Mateus. Após tentativa de saída rápida do Tigre, Denis Pedra roubou a bola e Ítalo, em alta velocidade, rolou para Dija Baiano, que finalizou de fora da área, tirando tinta da trave direita de Giovanni. Aos 18, Tiago Pará até “balançou as redes”, após cobrança de escanteio, mas pelo lado de fora.

Resposta Aurinegra

Aos 20, Pereira avançou pela esquerda e cruzou para Danielzinho bater cruzado. A bola chegou a passar por Alencar, mas o zagueiro Alison salvou em cima da linha. O defensor - que voltou a ser titular com o desfalque de Thiago Spice - fez outras duas intervenções no jogo, impedindo os contra-ataques da equipe adversária.

Aos 28, o meia Caio Monteiro - que entrou no decorrer do segundo tempo - recebeu belo passe em profundidade e, quando se preparava para deslocar Alencar, o jogador foi desarmado por Régis, que com um carrinho providencial, impediu o que poderia ser o segundo gol adversário.

Aos 23, Lecheva muda o esquema tático do Fast, sacando o lateral-direito Igor para a entrada do atacante Daivison - que atuou no sacrifício, já que o jogador está com uma lesão no fêmur da perna direita -. Aos 27, o Novorizontino chegou ao segundo gol com o zagueiro Bruno Aguiar, mas a jogada foi anulada após impedimento do jogador.

jogo da volta

Com o gramado pesado por conta da chuva, o Tricolor parecia sentir a pressão nos minutos finais, vendo sua invencibilidade em casa ir por água abaixo. Já o adversário, satisfeito com o resultado, fazia investidas pontuais, sem correr riscos. Com um final de partida sem grandes chances, o Tigre do Vale garantiu a vantagem de poder empatar em casa.

Em desvantagem no placar, o Fast vai a Novo Horizonte, inteiror de São Paulo, para tentar uma “remontada”. O Tricolor terá uma semana para se reconstruir em meio a tantas baixas no elenco. O jogo está marcado para o próximo domingo (10), no Estádio Jorge Ismael de Biasi, o Jorjão. A partida acontece acontece às 15h (horário de Manaus).

João Felipe

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.