Publicidade
Esportes
Vai começar!

Com ex-colegas, Imortal e Timão pela frente, conheça o grupo do Iranduba no Brasileirão

Com duelo marcado para domingo (12) fora de casa, as Guerreiras do Hulk encaram algumas ex-companheiras do Kindermann-SC na abertura da competição 09/03/2017 às 14:38 - Atualizado em 09/03/2017 às 14:55
Show kaio
Meninas do Iranduba voltam a pegar o Timão do Brasileirão (foto: Denir Simplício)
ACritica.com* Manaus (AM)

O Campeonato Brasileiro Feminino traz novidades para 2017. Com novo formato, a competição é dividida em Séries A1 e A2. O número de participantes, bem como a duração da competição, aumentaram nesta temporada. O Brasileirão começa neste sábado (11), com Vitória-BA x Flamengo. No domingo (12), a bola rola em mais seis estádios e, na segunda-feira (13), Santos e Foz Cataratas fecham a primeira rodada. O Grupo A tem os seguintes clubes: Sport, Grêmio, Corinthians, Vitória, São Francisco, Kindermann, Iranduba e Audax.

Confira o raio X dos participantes do Grupo 1:

- Iranduba-AM

O Iranduba, representante do Amazonas, participou de todas as edições do Campeonato Brasileiro Feminino. Apesar da experiência, o mais distante que o clube chegou foi a segunda fase. Em 2013, 2014 e 2015 não passou das oitavas de final e, em 2016, foi eliminado na segunda etapa.

O Hulk é um dos clubes femininos que mais atraem público para os jogos. Para este ano, o Iranduba terá um reforço importante. Em dezembro, a diretoria anunciou a contratação de Dany Helena, que brigou com Chu Santos pela artilharia da última edição da Copa do Brasil, mas ficou em segundo lugar.

Além de Dany, o Iranduba também tem no elenco a meia Micaelly, que foi convocada par a Seleção Brasileira pelo técnico Doriva para uma etapa de treinamentos na Granja Comary.

- São Francisco-BA

Time tradicional nas competições de futebol feminino, o São Francisco chega forte para o Brasileirão desse ano. A equipe é a maior vencedora do Campeonato Baiano Feminino. Em âmbito nacional, o clube coleciona bons desempenhos na Copa do Brasil e marcou presença em todas as edições do Campeonato Brasileiro. 

O novo formato desta competição fez o mercado se movimentar bastante. O time contratou dez jogadoras, mas perdeu seis titulares. Para a reformulação do elenco, o São Francisco optou por mesclar jogadoras mais experientes de outros estados e jovens apostas do interior da Bahia. 

- Audax-SP

O Audax tem uma nova parceria para a disputa do Campeonato Brasileiro. A equipe se junta nesta temporada com a Universidade Paulista para ocupar a vaga que conquistou com o título da Copa do Brasil em 2016. A união de sucesso com o Corinthians será mantida para a temporada de 2017. Sendo assim, o Audax terá um co-irmão na competição, o Corinthians/Audax. As equipes se encontram na quarta rodada. 

O Audax continua com o técnico Arthur Elias, mas perdeu a artilheira do ano passado, Chu Santos, que atualmente está no Fortuna Hjørring, da Dinamarca. Na última quarta-feira (8), o clube aproveitou o Dia Internacional da Mulher para homenagear as jogadoras e apresentar o elenco, que terá: Goleiras: Gabrielle, Monique e Vivi; Laterais: Agustina, Camila, Isabela e Suellen; Zagueiras: Daniela, Dulce, Ingrid e Jaqueline; Volantes: Bebel, Bia, Bia Lima e Thessa; Meias: Brenda, Bruna, Jéssica, Juliana e Gabrieli; Atacantes: Carla, Giu, Nathália e Tiga. 

- Kindermann-SC

Após ficar um ano inativo, o Kidermann está de volta! A equipe coleciona alguns títulos importantes, como, por exemplo, a Copa do Brasil de Futebol Feminino de 2015 e também conquistou alguns troféus do Campeonato Catarinense Feminino. O clube participou das edições de 2013, 2014 e 2015 do Campeonato Brasileiro.

Na edição de 2014, o time chegou na final da competição. Para esta temporada, a equipe catarinense está investindo bastante no elenco. Uma das contratações mais importantes é a goleira Bárbara. Vale lembrar que ela disputou as Olimpíadas Rio 2016.

O time também contará com a zagueira Tuani, que esteve mês passado com a Seleção Brasileira para uma semana de treinamentos na Granja Comary.

- Corinthians-SP

A temporada 2016 foi um marco na história do futebol feminino alvinegro. Em parceria com o Audax, o Corinthians montou um time competitivo, com o objetivo de alcançar bons resultados nos torneios nacionais. E deu sorte. Logo em seu primeiro ano, o clube paulista alcançou a glória máxima na Copa do Brasil de Futebol Feminino, sendo campeão contra o São José.

Tradicional na modalidade, o clube joseense, bicampeão em 2012 e 2013 e vice em 2014, era favorito na grande decisão. No primeiro jogo, o Audax/Corinthians suportou a pressão em São José dos Campos e saiu com o empate por 2 a 2. Na volta, a equipe do técnico Arthur Elias fez valer o mando de campo e confirmou o título com uma vitória por 3 a 1.

Antes, no Brasileirão Feminino, o clube paulista acabou em terceiro lugar no Grupo 6 na segunda fase da competição. Para esta temporada, o Timão manteve alguns destaques de 2016, como as atacantes Gaby Nunes e Byanca Brasil e a zagueira Pardal, além do técnico Arthur Elias. Além disso, contratou a goleira Pati, a lateral Yasmin, as volantes Maglia e Monique Peçanha e as atacantes Alanna e Geyse.

A estreia do Corinthians na competição será no domingo (12), contra o São Francisco-BA, em São Francisco do Conde (BA), às 15h30 (de Brasília).

- Vitória-PE

Vice-campeão da Copa do Brasil de Futebol Feminino em 2013, o Vitória tem como objetivo repetir as boas campanhas que colocaram o clube pernambucano entre os grandes do futebol feminino. Para isso, a diretoria do Tricolor das Tabocas reformulou o elenco e contratou 14 atletas para compor o grupo nesta temporada.

São elas: as goleiras Gabriela e Silvia; as zagueiras Joyce e Roberta; as laterais Bruna, Daiane, Jucelia e Ana Keyla; as meias Karol Dias, Thayanne, Nilda e Rainy; e as atacantes Thamirys e Geovana Alves. Não só no campo, mas fora dele, também houve mudanças.

O Vitória anunciou o catarinense Ives Fernando como novo diretor do departamento de Futebol Feminino, além de ter promovido o preparador físico do clube masculino, Beto Coelho, ao cargo de treinador no lugar da chilena Macarena Deichler Celedon. Será a estreia do profissional no comando de um time feminino.

As meninas do Tricolor das Tabocas estreia na competição no domingo (12), contra o Grêmio, no estádio Hélio Dourado, em Porto Alegre (RS), às 15h (de Brasília).

- Sport-PE

Sport e Vitória são os dois representantes de Pernambuco no Brasileirão Feminino A1. Retomando as atividades no futebol feminino após um ano parado, o Leão está investindo na modalidade e assinou contrato com a comissão técnica e jogadoras.

A primeira participação do Sport no Brasileirão foi em 2014. Infelizmente, a equipe não fez boa campanha e caiu na primeira fase. Já na Copa do Brasil, esteve em 2013 e 2014, caindo na terceira e segunda fases, respectivamente. Recém-chegado à equipe, o técnico Jonas Urias, eleito melhor técnico do Campeonato Paulista Feminino em 2016 pelo Centro Olímpico, tem como objetivo ajudar o Rubro-Negro a realizar uma boa campanha nesta temporada.

Neste domingo (12), o Leão vai até Osasco (SP) encarar o primeiro desafio da competição. A equipe enfrentará o Audax/UNIP, às 16h, no José Liberatti.

- Grêmio-RS

Para participar da competição neste ano, o Grêmio firmou parceira com a Associação Gaúcha de Futebol Feminino (AGFF). Sem atividades na categoria recentemente, o Tricolor Gaúcho está preparado para iniciar um novo projeto no futebol feminino.

A colaboração com a AGFF acontecerá apenas durante a participação do clube no Campeonato Brasileiro. Mas pode ser o impulso inicial para o desenvolvimento da categoria no Grêmio. À frente da equipe está a técnica Patrícia Gusmão e mais cinco outros profissionais da comissão técnica.

As 28 jogadoras que vestirão a camisa tricolor na competição estão emprestadas ao clube, retornando às equipes de origem ao término do acordo com a AGFF. As meninas do Grêmio entram em campo pela primeira vez no Brasileiro Feminino A1 no domingo (12). Com o apoio da torcida, receberão o Vitória-PE, às 15h, no Hélio Dourado. 

*Com informações da assessoria

Publicidade
Publicidade