Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020
SEGUNDA VITÓRIA

Com gol de Hamilton, Manaus vence Imperatriz-MA na Arena da Amazônia

O Gavião do Norte tirou uma incômoda seca de mais de um mês sem vitórias e se afasta da zona de rebaixamento



1198367f-a83c-42ea-a123-69ea1724d823_7C32FF26-908F-45A2-960F-8804F3A1DED1.jpg Foto: Ismael Monteiro/MFC
03/10/2020 às 18:41

O Manaus conquistou sua segunda vitória na Série C, após bater a equipe do Imperatriz-MA, na tarde deste sábado (3), por 1 a 0, na Arena da Amazônia, pela última partida do primeiro turno do grupo A. O gol da vitória aconteceu apenas na segunda etapa, aos 19 minutos, com Hamilton. A vitória levou a equipe do técnico Luizinho Lopes aos 11 pontos na tabela de classificação.

Agora, o Manaus terá mais uma semana para trabalhar e depois encarar a equipe do Vila Nova-GO, pela primeira rodada do returno, às 19h (horário de Manaus), no estádio Onesio Brasileiro Alvarenga (OBA). Já o Imperatriz se afundou ainda mais na tabela, e na próxima rodada encara a equipe do Treze-PB.



Bola aérea assusta meta do Cavalo de Aço

Logo aos dois minutos de jogo, Jandy acha Luís Fernando dentro da área, que cabeceia com perigo, mas a bola vai por cima do gol. Quatro minutos depois, após jogada ensaiada no escanteio, Edvan coloca no segundo pau e Patrick Borges sobe mais que a defesa, mas a bola passa novamente por cima da meta do goleiro Henal.

Imperatriz chega na bola parada

Marcando atrás da linha de meio-campo, deixando apenas o atacante camaronês Blaise Loic na referência, o Cavalo de Aço encontrou sua primeira oportunidade após cobrança de falta do meio Jocinei, que chuta colocado, mas sem direção. Na segunda vez, Jocinei cruza na área e acha o zagueiro Felipe - que entrou ainda no início da partida no lugar de Alexandre - que testa colocado, e a bola bate caprichosamente no travessão de Jonathan.

Poucas criações por baixo 

Nas duas vezes em que o Manaus ofereceu perigo para o Imperatriz-MA com bola por baixo, foi quando Matheuzinho tentou buscar Fumaça na área, a defesa tirou parcialmente, e a bola sobrou limpa para Edvan chuta com força e tirar tinta da trave direita de Henal. A outra foi na jogada individual de Jandy. O camisa 96 partiu pra cima de Thiago, encontrou espaço na perna esquerda, mas a bola foi por cima do gol.

Confusão e jogadores expulsos dos dois times

Após o Imperatriz conseguir uma boa oportunidade na cobrança de falta na entrada da área, o meia Janeudo começou a se estranhar com os jogadores do Imperatriz. Uma confusão iniciou, e após o árbitro consultar o assistente, colocou a mão no bolso e expulsou o lateral direito Thiago e o meia Janeudo.

Com mais espaço, Manaus inicia segundo tempo melhor

A primeira chance da etapa final até é do Cavalo de Aço, após trama pelo lado direito e Jonathan afastar o perigo com um soco, mas logo em seguida três jogadas pelo lado direito. Na primeira, Matheuzinho tenta finta, a bola sobra pra Edvan dentro da área, o lateral bate forte, mas Henal espalma pra longe do gol. Aos 10 minutos, Fumaça e Edvan tabelam também pelo lado direito do ataque, o camisa 22 cruza rasteiro, mas não consegue encontrar ninguém dentro da área. E na terceira, Gabriel Davis faz jogada com Fumaça, recebe com liberdade, mas finalização não sai com jeito.

Lado direito é a mina de ouro e Hamilton entra com faro

À vontade pelo lado esquerdo da defesa do Imperatriz, o Manaus passou a investir em jogadas por aquele lado do campo. Em boa trama de Fumaça e Edvan, o atacante recebeu bola a meia altura, e tentou um voleio que saiu assustando a defesa do time maranhense. O atacante Hamilton, um dos remanescente daquele confronto nas quartas de finais da Série D de 2018, entra no lugar de Matheuzinho. Com presença de área, logo essa característica fez a diferença no jogo. Após jogada que começou em cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, a bola acha Fumaça na direita, que cruza, Luís Fernando resvala para dentro da área e o atacante da camisa 25 só escora de perna direita para abrir o placar.

Blitz do Manaus

Com o Imperatriz nas cordas, o Manaus passou a criar uma oportunidade atrás da outra. Após a volta da parada técnica, Jandy tenta jogada individual pelo lado esquerdo, finta o defensor duas vezes, mas na hora de chutar, a bola cai na perna esquerda e sobe por cima da meta de Henal. Um minuto depois, Rennan joga bola na área, encontra Fumaça, que finaliza torto, a bola iria pra fora, mas Hamilton consegue escorar e a bola passa tirando tinta da trave direita.

E aos 32 minutos, Carrilho, que entrará no lugar de Márcio Passos, recebe sem marcação na entrada da área e finaliza pra fora do gol. O ritmo da partida permaneceu assim até o fim da partida, com o Manaus pressionando e o Imperatriz segurando, mas sem pontaria, o placar ficou apenas no 1 a 0.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.