FUTEBOL

Com gol de Jerinha, Operário vence o São Raimundo na estreia do Campeonato Amazonense

Gol saiu ainda no primeiro tempo em jogo que teve expulsão, chuva e defesas milagrosas

Camila Leonel
26/01/2022 às 21:16.
Atualizado em 08/03/2022 às 15:53

(Foto: Gilson Mello)

Após sete anos longe da Série A do Campeonato Amazonense, o Operário retornou com vitória sobre o São Raimundo nesta quarta-feira (26), no estádio da Colina. Com gol de Jerinha, aos 25 minutos do primeiro tempo, o Sapão da Terra Preta saiu com os primeiros três pontos na competição e só não fez mais porque o goleiro Matheus Melo, em tarde inspirada, pegou quase tudo.

São Raimundo e Operário voltam a campo no sábado (29). Enquanto o Tufão enfrenta o Manaus às 15h30, na Arena da Amazônia, o Sapão recebe o Amazonas no mesmo horário no Gilbertão, em Manacapuru (a 89 km de Manaus).

O jogo

Os primeiros minutos foram de estudo por parte das duas equipes e quem conseguiu sair primeiro  para o ataque foi o São Raimundo. Antes do primeiro minuto de jogo, Rossini lançou Yan na direita, mas a bola foi longa e a defesa do Operário afastou. Na cobrança do tiro de canto, a zaga afastou. 

A primeira chance de gol do Operário foi aos seis minutos, quando Tico saiu jogando pelo lado direito, cruzou a bola e passou por todo mundo na área sem que alguém empurrasse para o gol.

O São Raimundo voltou a ameaçar o gol de Octávio aos 10, quando Welisson chutou para fora. Três minutos depois, Rossini fez boa jogada pela direita e cruzou a bola na pequena área e Welisson cabeceou para fora. Aos 18, Welisson fez jogada individual pela esquerda, gingou para cima de dois marcadores e, sem opção, tentou finalizar, mas errou o alvo.

O tempo passava e a pressão do Tufão continuava. Yan tentou de longe, Lucas Peteca finalizou na entrada da área. Mas a melhor chance veio aos 24, quando Welisson fez boa jogada pela esquerda e levantou a bola na pequena área, encontrando Lucas Peteca que cabeceou por cima da meta.

De tanto desperdiçar as chances criadas, o São Raimundo foi castigado no minuto seguinte. Aos 25, o Operário teve falta na intermediária. Marcelinho cobrou e, no bate rebate, a bola sobrou para Jerinha empurrar para o gol. Operário 1 a 0. Na comemoração, o camisa 9 do Sapão levou cartão amarelo após provocações feitas em direção ao banco do São Raimundo.

O tento não abalou o Tufão que seguiu buscando o gol, mas o time de Sérgio Duarte esbarrava nas finalizações sem capricho. Já o Operário ficava esperando pelo contra-ataque e criou boas chances desta forma. Aos 41, Jerinha saiu jogando, rolou para Hemerson fintar a marcação e chutar fraco para a defesa de Matheus Melo. 

Aos 44, Judá enfiou bola para Tico sair livre de marcação e, na entrada da área chutar cruzado, mas o goleiro do São Raimundo fez nova intervenção. Hemerson saiu cara a cara para o gol no minuto seguinte, obrigando Matheus a sair do gol para colocar a bola para o lado do campo. Na cobrança de lateral, Otávio cruzou e a bola passou perto do gol, mas Jerinha chegou atrasado e não conseguiu completar para fazer o segundo.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o técnico Sérgio Duarte tirou Yan e colocou Leozinho. O jogador deu mais profundidade ao ataque e o São Raimundo se animou. O problema maior do time colinense era a aproximação no ataque. Por vezes, o São Raimundo até chegava, mas ninguém chegava junto para receber a bola. Aos 5, Welisson recebeu a bola, tentou entrar na área, mas sem opção arriscou e a bola ficou fácil para Octávio.

Assim como no primeiro tempo, o Operário esperava para sair no contragolpe. Aos 9 Hemerson recebeu, rolou para Jerinha, mas a bola bateu no juiz e o jogo foi parado. Um minuto depois, o Operário saía novamente em contra-ataque com Jerinha, mas Cleberson Varane fez falta e como era o último homem, o zagueiro do São Raimundo recebeu o vermelho direto.

Com um a menos, o São Raimundo sentiu e começou a se complicar para criar jogadas. O Operário, por sua vez, encontrava espaços como o chute de Tico que, de fora da área, soltou uma bomba e exigiu bela defesa de Matheus Melo.

O Sapão seguiu pressionando o São Raimundo e Samuel finalizou para a defesa de Matheus Melo. Em seguida foi a vez de Dodô fuzilar na área, Matheus espalmou. No rebote, Tico mandou por cima do gol. A melhor chance foi aos 35, quando Marcelinho cobrou escanteio da direita, Judá recebeu na área e chutou à queima-roupa e Matheus Melo colocou para linha de fundo.

O arqueiro do São Raimundo seguiu fazendo boas defesas no jogo e até quando não foi possível contou com a sorte como aos 38 minutos. O Tufão cobrou escanteio, a bola sobrou para o Operário sair em contra-ataque. Matheus saiu do gol, limpou e chutou, mas a bola voltou com o Sapão. Hemerson chutou de longe, aproveitando que o arqueiro colinense estava fora da meta, mas a bola passou ao lado do gol.

O árbitro Weden Cardoso deu mais sete minutos de acréscimo. O Operário ainda tentava chegar ao segundo gol, o que ficou mais fácil com tanto espaço dado pela defesa do São Raimundo. Já o Tufão em um ataque de Rossini, ainda pediu um pênalti acusando toque de mão do jogador do Operário, mas a arbitragem deu só tiro de meta.

Ficha técnica

São Raimundo Mateus Melo, Elivelton, David, Cleberson Varane, Iton (Adriano Apodi), Serginho, Renatinho (Felipe Boca),Rossini, Yan (Leozinho), Welisson, Lucas Peteca (Garrydo). Técnico: Sérgio Duarte

Operário Octávio Souza, Guilherme, Pastor, Otávio (Dodô), Yuri (Alef), Jerinha (Samuel), Marcelinho, Hemerson (Tayuri), Judá, Luan e Tico. Técnico: João Batista

*Estádio: Ismael Benigno, a Colina

Árbitro Weden Cardoso

Gol Operário: Jerinha (aos 25 do 1° tempo)

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por