Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
FUTEBOL FEMININO

Com gol nos acréscimos, Iranduba perde para o Kindermann-SC na Colina

Após a derrota em Manaus, Hulk segue com 7 pontos somados após 6 jogos e pode deixar o G8 do Brasileirão



WhatsApp_Image_2019-04-24_at_20.04.26_2958E16E-7CF1-426A-AD60-59A728C980D4.jpeg
Foto: Márcio Silva
24/04/2019 às 20:57

Em confronto direto por permanência na zona de classificação para a próxima fase do Brasileirão Feminino, Série A1, o Iranduba recebeu o Kindermann no estádio da Colina, nesta quarta-feira (24), e amargou uma derrota com gol nos acréscimos. Érica marcou o único tento da equipe catarinense, aos 47 do segundo tempo, para frustração da torcida do Hulk.

Com a derrota por 1 a 0, o Iranduba segue com 7 pontos somados após seis jogos e pode deixar o grupo dos oito melhores da elite feminina, dependendo dos outros jogos da rodada. O time amazonense volta a campo na próxima terça-feira (30), contra o São Francisco-BA, na Arena da Amazônia.

O jogo

Desde o começo da partida, o Iranduba demonstrou que queria dominar a posse de bola. O time chegou a ter mais controle, mas as principais chances de gol surgiam pelo lado do Kindermann.

Aos 6 minutos, Adailma Santos teve grande chance de dentro da área, mas parou na goleira Quézia, que ainda realizou outra grande defesa aos 28, em finalização de Julia. A jogadora do Kindermann cobrou falta na entrada da área e a arqueira do Hulk fez mais uma brilhante intervenção. A goleira do Iranduba, no entanto, chocou-se contra a trave no lance e precisou ser substituída pela reserva Sol.

O Iranduba seguia conseguindo trocar passes no meio de campo, mas não conseguia assustar nas finalizações. Até que, nos acréscimos da primeira etapa, Djeni cobrou falta, acertou o travessão e ainda viu a bola tocar na linha antes de sair. No rebote, Mayara ainda tentou acertar um voleio, mas a bola saiu para escanteio. Logo depois, o jogo já seguiu para o intervalo com a igualdade no placar.

No segundo tempo, o cenário parecia repetido. O Iranduba conseguiu controlar a posse de bola, mas não chegou a exigir grandes defesas da goleira Bárbara até os 16 minutos e em um lance curioso. Mayara avançou pela direita e cruzou, a bola não saiu com precisão, tomou a direção do gol e Bárbara precisou espalmar.

A goleira do Kindermann só voltou a ter trabalho aos 30 minutos, após finalização de Brenda. A atacante havia acabado de entrar no jogo, alcançou lançamento longo e bateu cruzado, em lance de muito perigo. Aos 42, Júlia Biachi, do Kindermann, assustou em cobrança de falta, mas a goleira Sol defendeu.

Quando a partida parecia definida, Érica aproveitou bola levantada na área e completou para o gol, decretando a vitória do Kindermann.

*Por Valter Cardoso.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.