Sexta-feira, 04 de Dezembro de 2020
VITÓRIA DO FAST

Com gol solitário de Daivison, Fast vence Atlético-AC pela Série D

O gol do atacante foi o seu quinto na competição e levou o Tricolor de Aço aos 13 pontos na tabela de classificação do grupo A1



e56a0127-f8be-4a05-bcd4-d47fa908ea3b_4BE9AA33-DB3B-4367-BA2E-9F2A82092E28.jpg Foto: Iago Albuquerque
22/10/2020 às 13:29

Com um placar magro, o Fast bateu o Atlético-AC na noite desta quarta-feira (21), por 1 a 0, no estádio Ismael Benigno, pela oitava rodada do grupo A1 do Campeonato Brasileiro da Série D.

O gol que deu os três pontos ao Rolo Compressor saiu dos pés de Daivison, que com o tento, agora é um dos artilheiros da competição. O Fast sobe para a terceira colocação com 13 pontos, ao menos de forma provisória, pois o Rio Branco, que tem 12 pontos, ainda joga nesta quinta-feira (22) contra o líder Bragantino-PA, fechando os jogos da rodada. Em caso de empate, o Fast garante a terceira posição por conta do maior saldo de gols.



Na nona rodada, o Fast vai até Rondônia enfrentar o Vilhenense-RO, no domingo (25), às 15h (horário de Manaus), no estádio Portal Amazônia. No mesmo dia, o Atlético-AC tem compromisso contra o Independente-PA.

Primeiro tempo 

Tomando a iniciativa, o técnico Ricardo Lecheva manteve o mesmo esquema dos últimos jogos quando usou dois meias de criação ofensivo e apenas com um volante. Errando muito na entrada da área o Atlético-AC pouco fez para tentar chegar ao gol do goleiro Alencar. Aos 15, Charles pega bola na entrada da área, abre para Ronan na esquerda, o atacante pedala pra cima do defensor, passa pra linha de fundo e cruza rasteiro para Daivison fazer o seu quinto gol no Brasileirão.

O gol deu confiança ao time do Tricolor, que passou a oferecer mais perigo toda vez que se lançava ao ataque. O lateral Ítalo, que foi uma das surpresas na escalação, se lançou pelo lado esquerdo, tocou para entrada da área para Daivison, que faz o corta luz e a bola cai nos pés de Charles, mas o camisa 10 manda a pelota por cima do gol de Dida

Na segunda parte do segundo tempo, o Fast diminuiu o ritmo, desacelerando jogadas no meio de campo e apostando em algumas faltas na entrada da área. Em certo momento, quando Ronan pega a bola no meio e campo para sair em contra-golpe, o meia Bacas pede para que o atacante segure o bola, sem pressa, o que fez o técnico Lecheva ficar aborrecido na beira do gramado pedindo para que o time não deixasse de imprimir velocidade.

Segundo tempo 

Com as entradas de Matheus e Edinaldo após o intervalo, logo aos 23 segundos a dupla tabela pelo lado direito, o lateral invadiu a área e bateu sem jeito, mas foi o suficiente para Alencar não pegar com segurança e conseguir fazer a defesa apenas em dois tempos. O Galo Carijó passou a ter mais a posse de bola, mas não conseguia criar oportunidades para chegar até a meta do Fast. 

Para de ter a noção de o quanto a partida perdeu em volume, foi só aos 26, após o árbitro Yuri Elino vê toque de mão de Igor na entrada da área e Weverton ter a chance de bater uma falta rente a linha, mas desperdiçar explodindo a bola na barreira. A melhor oportunidade de fato que o Atlético conseguiu criar foi quando Luis Henrique avança pelo lado esquerdo do ataque, puxa pro meio e bate colocado, mas Alencar estava esperto e espalmou a bola para a lateral.

O Fast só conseguiu responder chegar ao ataque com perigo aos 34 minutos, quando Raylson, que entrará no lugar de Negueba, tem espaço para avançar pelo lado direito, mas na hora de finalizar pega torto e a bola sai sem direção pra fora. Com Pelezinho sentindo cãibras e nenhuma substituição para fazer, o Tricolor ainda teve uma pequena blitz ofensiva aos 49, quando Caíque avançou pela direita e chutou no defensor, a bola sobrou na entrada da área para Geraldo, que também chuta na defesa e Raylson pega a sobra, mas não consegue aproveitar para definir.

Ficha Técnica: Fast 1 X 0 Atlético-AC

Local: Ismael Benigno
Data: 21 de outubro de 2020, quarta-feira
Horário: 20h

Árbitro: Elino Ferreira da Cruz (RJ)
Assistentes: Dimmi Yuri das Chagas Cardoso e Eliane Nogueira dos Santos

Cartões amarelos: Fast; Pelezinho e Igor. Atlético-AC; Paulo Santos e Everton

Gols: Fast; Daivison (15', 1°).

Fast: Alencar; Bernardo, Alisson, Bernardo Benjamin e Ítalo; Pelezinho, Charles (Igor) e Bacas (Goiano); Negueba (Raylson), Ronan (Caíque) e Daivison (Geraldo);
Técnico: Ricardo Lecheva

Atlético-AC: Dida; Pedro Balu (Matheus), Elielson, João Marcus e Léo; Paulo Santos (Anderson), Weverton (Tragodara) e Diego; John (Edinaldo); Luiz Henrique e William Americano;
Técnico: Dorielson Mendes

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.