Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
zCR0201-01_p01.jpg
publicidade
publicidade

JOGO QUENTE

Com histórico de jogos quentes, Princesa e Nacional se enfrentam neste sábado (01)

Princesa do Solimões vem de uma semana livre de trabalhos e o Nacional teve apenas dois dias de descanso.


31/03/2017 às 20:44

Rivalidade. Esta é a palavra que tem marcado o confronto entre Princesa do Solimões e Nacional nos últimos anos. No primeiro confronto entre as equipes no Barezão 2017, o Tubarão quer voltar a nadar no topo da tabela e o Leão quer se manter como rei da natureza, na liderança da competição.

“Expectativa é a melhor possível por se tratar de um clássico. Princesa e Nacional vêm duelando durante esses últimos anos, fazendo grandes jogos. Sei da rivalidade e a expectativa é boa”, revelou o zagueiro do Princesa do Solimões, Henrique. 

Jogando em casa, o time de Manacapuru tem, além da torcida, a parte física a seu favor. A última partida do Tubarão foi no último sábado (25), por conta de uma mudança no calendário de jogos o time acabou folgando no meio da semana e aproveitou o tempo livre para recuperar seus jogadores.

“Depois do jogo contra o Holanda, nós perdemos cinco atletas considerados titulares. Essa semana foi boa para que a gente pudesse fazer a recuperação  desses atletas e eles estarem à disposição para este jogo contra o Nacional”, revelou o técnico do Princesa do Solimões, Alberone.

Do lado do Leão,  a boa fase até minimiza o desgaste físico. Invícto na competição, o time busca sair da Terra da Ciranda com os três pontos para seguir na ponta da tabela. 

“Sabemos que vai ser um jogo muito difícil, é um adversário que jogando dentro de casa é muito forte, tivemos um jogo no meio da semana e eles descansaram. Sabemos da dificuldade que vai ser, então é entrar focado, entrar ligado e eu tenho a total convicção de que a nossa equipe vai fazer um bom jogo e tentar buscar a vitória”, garantiu Peter, lateral direito do Nacional. 

Com o melhor ataque da competição, o Leão tem incorporado seu mascote no setor ofensivo do campo. Feroz, o time marcou oito gols em apenas quatro partidas. A defesa, porém, não tem passado a mesma confiança. A ideia é encontrar o equilíbrio, para que o time consiga se manter na luta pelo título. “A nossa equipe é uma equipe que joga para frente, que busca o gol a todo momento. Então talvez por isso que a gente tem sofrido alguns gols, mas sabemos que precisamos melhorar muito lá atrás e a nossa equipe vai encontrar esse ponto de equilíbrio e tenho a certeza que, daqui a pouco, a nossa equipe está melhorando e progredindo jogo a jogo naturalmente”, analisou o lateral. 

Em paz
A rivalidade entre os times chegou a ultrapassar os limites do bom senso. Com histórico de confusão entre jogadores e torcidas, a expectativa agora é de que a disputa fique apenas dentro das quatro linhas. “Eu peço aos torcedores que comparecerem ao estádio que possam fazer um bonito espetáculo sem briga, sem confusão para que o final do jogo seja um final feliz”, concluiu Peter.

publicidade
publicidade
Justiça Desportiva do Amazonas suspende final entre Fast Clube e Manaus
Com um a menos, Manaus segura empate e conquista returno do Barezão 2019
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.