Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
MAIS DE 1 SÉCULO DE HISTÓRIA

Sede do São Raimundo vira patrimônio histórico de Manaus

Por meio de Projeto de Lei, o espaço do Tufão da Colina entrou para a lista de tombamentos históricos da cidade



zCR0205-0_p01_9D116049-4C25-4C3F-82E1-D5EA3414F1D3.jpg Foto: Clóvis Miranda/Freelancer
04/11/2019 às 21:49

Conservando os momentos de glórias e conquistas passadas do São Raimundo Esporte Clube, a sede do Tufão da Colina entrou para a esfera municipal de tombamentos históricos da cidade de Manaus, assim como a sede do Atlético Rio Negro Clube. 

O registro oficial do imóvel foi realizado no último dia 31 de outubro, no Diário Oficial do Município, após aprovação de projeto de lei 055/2019 na Câmara Municipal de Manaus (CMM), como patrimônio histórico e cultural da capital amazonense. 



O presidente da entidade desportiva de futebol, Francisco Nonato Boary, destacou os fatores importantes da elevação da sede social do clube. “A elevação da sede foi uma grande vitória do espaço ter se tornado um lugar de utilidade pública, e tudo isso é algo que nenhum presidente fez antes. E isso é ainda mais importante porque o clube se torna impenhorável, e graças a Deus essa medida veio pra fazer com que as pessoas não venham querer ganhar dinheiro a todo custo do clube”, ressaltou o mandatário do Tufão.

“E abro as portas a quem quiser ajudar, e até entrego pra prefeitura se quiser administrar, contanto que não acabem com o clube, e cuidem bem”, completou Boary. 

Francisco Nonato ainda adotou tom crítico para falar sobre a demora para o espaço São Raimundense tornar-se um patrimônio histórico em solo baré.

“Eu esperava que tudo isso fosse acontecer antes, com os antigos presidentes, mas eles não se esforçaram, mas ainda bem que foi possível na nossa gestão poder fazer com que o São Raimundo se tornasse um local de utilidade para o povo amazonense”, disse o presidente, que vê a oportunidade do novo status do local para arrebatar novos adeptos para ajudar na reconstrução do clube.

“O São Raimundo sendo utilidade pública vai fazer com que as pessoas pensem em ajudar cada vez mais o clube. A gente não tem dinheiro, mas quem sabe novas pessoas possam ajudar e nós vamos lutar até o último dia de nossas vidas”, frisou. 

Sonho Alviceleste

Inaugurada em 1915 por Francisco Rebelo e o professor Assis na criação do Risópolis Clube Recreativo (clube que originou o São Raimundo E.C), o espaço social alviceleste guarda inúmeros troféus e registros de títulos amazonenses, das três Copa Norte,  o vice-campeonato brasileiro da Série C em 1999, e a participação na Copa Comenbol, sendo o único time do Estado a disputar uma competição internacional.

Responsável pelo lugar histórico, o diretor social e administrador do clube, Josimar Alves, cuida da sede social do Tufão há 13 anos, e afirmou estar vivendo a realização de um sonho pela valorização do espaço do clube na capital amazonense.

“É uma honra muito grande estar nesse momento cuidando de um patrimônio tão importante pro nosso bairro e nossa cidade. Não esperava isso, era sonho dos sãoraimundenses, fiquei surpreso e feliz com a notícia”, concluiu o administrador.

News 48367672 1136721996505445 2342939255929569280 n 2dad860c 0057 4e2e b7f5 f53181960f2f
Repórter do Craque
Jornalista formado na Ufam, campus de Parintins. Estudante de pós-graduação em jornalismo esportivo na Universidade Estácio de Sá. Repórter do Caderno de Esporte ‘Craque’ de A Crítica desde novembro de 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.