Sábado, 07 de Dezembro de 2019
IRANDUBA

Com problemas de logística, Iranduba somou 31 horas de viagem no fim de semana

No último domingo (21), o Hulk enfrentou a Ponte Preta em São José do Rio Preto pelo Brasileiro Série A1. Fora de campo, foram 14 horas de viagem até a cidade paulista; na volta a Manaus, mais 17



djenidjeni_927EC499-BD90-4A9E-B860-7203840494D6.jpg A meia Djeni relatou os problemas com a logística em seu perfil do Twitter. Foto: Denir Simplício
23/07/2019 às 22:05

No último domingo (21), o Iranduba esteve na cidade de São José do Rio Preto, em São Paulo, para enfrentar a Ponte Preta pela décima terceira rodada do Brasileiro Série A1. Em campo, derrota para o time de Campinas por 3 a 2. Fora dele, transtornos para chegar e sair da cidade onde a partida foi realizada. 

Na ida, o trajeto começou com viagem para Brasília. Depois, a equipe voou da capital do país a São Paulo, onde fizeram mais uma escala antes de ir para Presidente Prudente. A última parte da odisseia foi sobre rodas. Partindo de Presidente Prudente, a equipe viajou de ônibus até São José do Rio Preto por três horas. Ao todo, para chegar na cidade que recebeu a partida, foram 14 horas de viagem.



A responsável pela logística de viagem dos clubes é a empresa Pallas, terceirizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). César Nunes, diretor de futebol do Hulk, disse que o clube pretende conversar com a CBF para que situações como essa não aconteçam mais. “Foi bem desgastante. Praticamente um dia para ir e para voltar. Como diretor, tentamos evitar esse desgaste o máximo possível”, afirmou. De acordo com César, o clube ainda tentou alterar as passagens, mas não foi possível pela falta de vagas no voo.

Já hospedadas, as atletas ainda tiveram um problema horas antes da partida. Por conta de um erro do hotel, na refeição do almoço - a última antes do confronto contra a Ponte - foi servido somente feijoada. “Esqueceram de passar o cardápio para a turma do refeitório. Esses contratempos acontecem, mas trabalhamos para que eles sejam extintos”, completou César.

News leonardo 9028af08 26fb 4271 b322 4409cded8370
Repórter do Craque
Jornalista em formação na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e repórter do caderno de esportes Craque, de A Crítica. Manauara fã da informação e que procura aproximar o leitor de histórias – do futebol ao badminton.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.