Segunda-feira, 30 de Novembro de 2020
PROBLEMAS FAMILIARES

Com problemas familiares, Dadá é liberado pelo Fast

O volante solicitou liberação para cuidar de sua mãe que sofreu um acidente vascular cerebral no início da semana



c1c2af3e-a102-4239-8552-769f53fda6d2_C68D9970-5F14-4CA6-8C0F-34A47BC15678.jpg Foto: Adilson Nascimento/Fast Clube
20/10/2020 às 13:19

O Fast divulgou nas suas redes sociais no início da tarde desta terça-feira (20), a liberação do volante Dadá do seu elenco que joga o Campeonato Brasileiro da Série D. Segundo o clube, o próprio jogador de 36 anos solicitou esse pedido para cuidar de sua mãe, que sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) ainda no início da semana.

O jogador que chegou na atual temporada, logo ganhou espaço no time do até então técnico do Fast, Wladimir Araújo. Dadá fez oito partidas pelo Tricolor de Aço no Barezão e ajudou o time a chegar até às semifinais do primeiro turno do Campeonato Amazonense, sendo eliminado pelo Manaus FC com gol no último minuto que garantiu o empate e a classificação ao Gavião do Norte por ter tido a melhor campanha na fase de classificação.



Nas competições nacionais, Dadá foi titular e atuou os 90 minutos na derrota para o Goiás na primeira fase da Copa do Brasil. No Campeonato Brasileiro da Série D, já sob o comando do técnico Ricardo Lecheva, Dadá não foi o principal nome para a posição, tendo o volante Denis Pedra e Pelezinho saindo na frente pela vaga.

Dadá publicou em suas redes sociais ainda na manhã desta terça, um stories com a legenda 'fui', que já dava pistas de sua saída do Rolo Compressor. Pelo Fast, Dadá fez um gol em 13 partidas. O tento solitário foi no confronto contra o Bragantino-PA pela terceira rodada da Série D.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.