Publicidade
Esportes
Festa quase completa

Com recorde de público, Iranduba joga melhor, mas perde título na Arena

Em belo jogo contra o Adeco-SP, Iranduba perde a invencibilidade e o título da Liga Nacional Feminina de Futebol Sub-20 24/06/2016 às 23:43 - Atualizado em 25/06/2016 às 11:54
Show  tsl0142
Mesmo com a derrota, torcida aplaudiu o time que teve campanha surpreendente no campeonato. O time ainda encarou a derrota com a marca registrada. (Foto: Evandro Seixas)
Valter Cardoso Manaus-AM

Tinha tudo para ser a noite dos sonhos do Iranduba: Jogo de título, decisão em casa e estádio cheio. Mas ao fim dos noventa minutos, o time não encerrou a noite como esperava e acabou derrotado pelo Adeco-SP e ficando em segundo lugar na primeira Liga Nacional Feminina de Futebol Sub-20.

Em um jogo bastante movimentado, o Iranduba foi empurrado pela torcida desde o primeiro momento e mostrou um futebol de muita raça, mas acabou falhando no lance decisivo da partida e o Hulk não teve forças para buscar o empate.

"Nós ficamos muito abaladas, porque a gente batalhou muito para estar aqui. Infelizmente teve o erro ali e neste erro elas aproveitaram. Então, como foi uma derrota, a gente aprende com ela", analisou Elisa, que foi eleita a melhor jogadora da liga.

Ao logo da primeira etapa, o time pressionou a saída de bola da equipe do Adeco e passou a maior parte do tempo no campo de ataque. Ainda assim, quando a equipe paulista chegava ao ataque, levava perigo para a goleira Renata. Micaely aparecia bem nas jogadas individuais, mas não teve espaço para fazer seu talento ser decisivo. Elisa e Bruna foram os motorzinhos do time, roubando a bola e saindo em velocidade para o campo de ataque. O Iranbuba chegou a carimbar o travessão, mas não conseguiu abrir o placar.

No segundo tempo o Iranduba sentiu o cansaço, as jogadoras não conseguiam mais marcar com tanta intensidade e o Adeco cresceu na partida. Aos 32, a equipe visitante marcou, mas a abitragem anulou o gol marcando falta. Logo depois, aos 33, Otília recebeu na área e marcou o gol que garantiria o título ao Adeco.

No fim da partida, o Iranbuda conseguiu novamente fazer pressão, mas não conseguiu balançar as redes e amargou a segunda colocação na campeonato. Mesmo assim, no apito final, a equipe foi aplaudida pela torcida e a beleza do espetáculo foi reconhecida até pelos adversários.

"Um jogo incrível, um jogo muito bom, muito difícil, digno de uma final. Eu espero que todo mundo que tenha vindo ao estádio não fique triste pelo que viu, pelo contrário, que isso estimule ainda mais a apoiar o futebol feminino porque a festa foi muito linda, muito linda. Ter sido campeão aqui foi uma honra muito grande, porque a gente é de São Paulo e gente disputa campeonato paulista, brasileiro, Copa do Brasil e a gente nunca viu uma festa tão linda como esta. Isso só honra e dignifica ainda mais um título num jogo, num espetáculo como este. Pra mim, todo mundo saiu vencedor", revelou Jonas Urias, treinador do Adeco.

Mesmo com a derrota, o time retribuiu o carinho do torcedor e as jogadoras fizeram questão de tirar fotos com as pessoas no estádio. Para as jogadoras, fica o sentimento de gradidão. "Eu quero agradecer a torcida amazonense, muito obrigada. Espero que eles continuem vindo para torcer por nós porque eles são muito importantes e eu amo de coração", destacou Elisa. 

Ao todo, foram 17.322 torcedores na Arena da Amazônia, recorde de público em jogo entre clubes de futebol feminino, em todo o Brasil.

Terceiro Lugar

Na disputa pela terceira colocação, o Aliança-GO venceu o Vasco por 2 a 1. Nycoly e Vanessa marcaram os gols que garantiram a vitória do time goiano, Mariana discontou para o time cruzmaltino.

Publicidade
Publicidade