Publicidade
Esportes
Craque

Com resultado negativo, técnico do São Raimundo destaca motivos da derrota para o Princesa

Eduardo Clara apontou a expulsão do zagueiro Uílton, o pênalti desperdiçado por Adonias e a entrada do atacante Marinho que não surtiu efeito no ataque do Tufão 01/03/2015 às 17:26
Show 1
São Raimundo e Princesa se enfrentaram na Colina, neste sábado (28)
Anderson Silva Manaus (AM)

A derrota dentro de casa na abertura da segunda rodada do Campeonato Amazonense para o Princesa levou o técnico Eduardo Clara a analisar com rigor o resultado negativo, na tarde deste sábado, no estádio da Colina.

Para o treinador a equipe teve três momentos que culminaram na derrota, de virada por 3 a 2, para o Princesa, na primeira partida oficial do clube no estádio da Colina.

“Nós tivemos três infelicidades: primeira a expulsão, no meu ver injusto os dois levantaram o pé e o árbitro botou o nosso pra fora. Jogar com um a menos não é fácil, ainda mais contra o Princesa”, disse o treinador, se referindo a expulsão do afobado zagueiro Uílton, que atingiu o meia Delciney com um pisão, no final do primeiro tempo.

Pênalti desperdiçado

Um lance crucial da partida colaborou para a virada do Princesa. Com o placar em 1 a 1, o destaque e capitão do time Adonias, autor de um golaço no primeiro tempo, acabou perdendo um pênalti.

“O pênalti que tivemos era a oportunidade de sair na frente com um jogador a menos e não convertemos”, lamentou o treinador.

Marinho entrou e se machucou

Aos 25 minutos da etapa complementar, Clara quis deixar a equipe mais ofensiva. Para isso tirou Mata boi e colou o atacante Marinho, em busca de dar mais mobilidade ao ataque.

“A nossa terceira infelicidade foi quando eu fiz a substituição para deixar a equipe mais ofensiva, o Marinho sentiu no primeiro lance de jogo. Se já estávamos com um a menos e ficamos com outro jogador machucado aí fica muito difícil”, afirmou.

Mesmo com o resultado, Clara gostou da atitude da equipe saoraimundense.

“São as infelicidades que acontecem no futebol e aconteceu com a gente hoje, e lamento. Mas fico feliz pela atitude da equipe que nenhum momento deixou de buscar o gol nos 90 minutos, mesmo com as dificuldades todas”, destacou.

Publicidade
Publicidade