Publicidade
Esportes
Craque

Com retorno ao UFC marcado para fevereiro, Anderson Silva é provocado por adversário

“Te vejo em Londres, amigo. Deixe o Viagra fora disso #testesurpresa”, escreveu o rival de Anderson Silva, Michael Bisping, em sua página no twitter 26/12/2015 às 15:24
Show 1
O brasileiro Anderson Silva lutará contra o inglês Michael Bisping
acritica.com ---

Um dia depois do anúncio do retorno ao UFC, Anderson Silva afirmou, em entrevista ao site oficial do Ultimate, que preferiria que sua volta ao torneio fosse no Brasil. O brasileiro enfrentará o cipriota de nacionalidade britânica Michael Bisping, em Londres, no dia 27 de fevereiro de 2016, completando um intervalo de quase 13 meses desde sua última luta, contra o lutador Nick Diaz, em 31 de janeiro de 2015.

“Adoraria que essa luta fosse no Brasil, mas será um prazer voltar e enfrentar o Michael Bisping em Londres na O2 Arena, que teve os ingressos esgotados. Já faz muito tempo desde a última vez que lutei em Londres e estou muito animado para voltar. Acredito que este será um grande teste para que eu possa voltar a correr atrás de um title-shot (disputa pelo título)”, declarou o brasileiro.

O “Spider” não luta em Londres desde 2006, quando nocauteou o americano Tony Fryklund com uma cotovelada pelo torneio local Cage Rage. No total são quatro lutas na capital britânica, todas com vitórias, sendo três nocautes e uma decisão unânime. Anderson Silva foi o dono do cinturão dos médios de 2006 a 2013. O paulista tomou o título do norte-americano Rich Franklin no UFC 64 e, dez defesas depois, o perdeu para Chris Weidman, no UFC 162. No UFC 82, o brasileiro ainda derrotou Dan Henderson na unificação do cinturão da categoria entre o Ultimate e o extinto Pride.

Provocação

Apenas um dia depois da confirmação da luta contra Anderson Silva, Bisping já iniciou as provocações contra o brasileiro. Ele é conhecido no UFC pelas provocações aos rivais e desta vez não perdeu tempo. Nas redes sociais, fez referência ao teste antidoping que afastou o brasileiro do octógono do UFC nos últimos meses. “Te vejo em Londres, amigo. Deixe o Viagra fora disso #testesurpresa”, escreveu o rival de Anderson Silva, em sua página no twitter.

O brasileiro voltará a competir pouco depois de cumprir a suspensão de um ano, consequência do teste positivo para substâncias proibidas em exames realizados antes e depois de sua última luta, contra Nick Diaz. Julgado pela Comissão Atlética de Nevada, em agosto passado, o astro do UFC foi multado em 30% do valor da bolsa de US$ 600 mil (US$ 180 mil) que recebeu, perdeu o bônus de US$ 200 mil pela vitória e teve o resultado do confronto transformado em “No Contest” (luta sem resultado).

MedicamentoDepois de inicialmente se dizer inocente, Anderson Silva admitiu, na audiência realizada em agosto nos Estados Unidos, que fez uso de um medicamento para melhora de desempenho sexual, daí a provocação de Bisping ao citar o “viagra”. Na época, Anderson Silva alegou que o medicamento foi lhe dado por um amigo que trouxe o remédio da Tailândia, sendo que a defesa do atleta alegou que um dos suplementos utilizados pelo brasileiro estava contaminado.

Publicidade
Publicidade