Publicidade
Esportes
Corda no pescoço

Medo de eliminação na Liberta, Lugano 'dispara': "Não existe uma margem de erro"

Tricolor tem jogo decisivo nesta quarta-feira (16) contra o Trujillanos-VEN, em Valera, na Venezuela, pela Libertadores e pode retornar ao Morumbi eliminado do torneio. 16/03/2016 às 14:25 - Atualizado em 16/03/2016 às 15:26
Show 16047161
Lugano acha que o São Paulo tem de vencer para continuar vivo no torneio.
Júlia Chercher

As duas primeiras rodadas da Copa Libertadores não foram boas para o São Paulo. O time estreou com derrota para o The Strongest (BOL) em casa e, depois, empatou com River Plate na Argentina. Por isso, Lugano considera imprescindível vencer o Trujillanos na Venezuela, nesta quarta-feira (16), às 21h45, para o Tricolor se manter forte na luta pela classificação.

"Somos pressionados para vencer todos os jogos, não existe uma margem de erro. Não muda nada se os times são mais ou menos fortes no papel. Nós temos que ir para lá e vencer, porque sem as vitórias nós não classificaremos. A postura do São Paulo é de sempre querer ganhar os jogos e sair para vencer. E precisamos de argumentos esportivos para isso, não há muito mistério no futebol. A obrigação é a mesma que tínhamos no jogo contra o River, se não vencermos não teremos chance de classificar", afirmou o defensor sãopaulino.

Com um ponto conquistado, o São Paulo é o terceiro colocado do Grupo A, três pontos atrás do River Plate e a cinco do The Strongest. Como o Trujillanos ainda não pontuou, pode ser o adversário perfeito para o Tricolor iniciar uma sequência de vitórias. 

"A Libertadores ficou muito apertada para nós, então é a primeira de quatro finais em que não podemos errar. Se errar, já era. Não temos outra alternativa. Sabemos que se não voltarmos de lá com um resultado positivo, ficará muito difícil buscar a classificação. No futebol, não existe mistério: tem que vencer. Temos que nos manter com vida na Libertadores, até pela tradição do São Paulo, e é com esse pensamento que iremos para a Venezuela. Tomara que a gente tenha futebol para marcar os gols e fazer a diferença em busca de um resultado positivo na bagagem", concluiu.

Publicidade
Publicidade