Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
bb2ca743-7f63-4bac-b6bd-30524b6bcc71.jpg
publicidade
publicidade

JOGAÇO

Com 2º tempo alucinante, Rio Negro e Penarol empatam em 3 a 3 no Barezão

Rio Negro tinha a chance de permanecer colado no Nacional na parte de cima de tabela, mas viu o rival se distanciar.


04/04/2017 às 23:44

A previsão de um campeonato equilibrado tem se concentrizado a cada rodada do Barezão 2017. Nesta quarta-feira (04), Rio Negro e Penarol mediram forças na Colina e saíram de campo com três gols cada, em uma partida emocionalmente.

Após 9 dias de folga, o Rio Negro entrou em campo mirando a liderança do Campeonato Amazonense. O time criou as principais chances de gol, não conseguiu sair de campo com a vitória, mas comemorou o ponto somado após estar atrás do placar por duas vezes. "Nós tivemos mais posse de bola, praticamente 70 da posse, mas não estávamos conseguindo penetrar a zaga deles. Eles acertaram dois chutes indefensáveis, mas a equipe foi aguerrida e conseguiu o empate e eu acho que ficou de bom tamanho, creio que saindo atras do resultado é sempre mais difícil buscar o empate", analisou o meia do Rio Negro, Rodrigo Italo.

Do outro lado, o sentimento era parecido. Após tropeçar em casa na ultima rodada e perder o técnico, o Penarol comemorou o resultado e o desempenho na partida. "Nos empolga (o resultado). Os caras estão brigando lá em cima e ninguém dava nada por nós. Viemos aqui, conseguimos o empate e agora é jogar assim como jogamos no segundo tempo em todos os jogos, que nós conseguimos chegar lá em cima", analisou Edicleber, do Penarol.


O jogo 

O primeira etapa do jogo foi preguiçosa, os times demoraram mais de 15 minutos para começar a trabalhar no campo ofensivo. Apesar dos times passarem a procurar mais o gol, os primeiros 45 minutos terminaram sem emoção e gols.

No segundo tempo, a rede finalmente balançou, e com estilo. Aos 8 minutos o zagueiro Rafael Vitor aproveitou o sobra de bola de fora da área e mandou um foguete no ângulo para abrir o placar para o Rio Negro.

O lance animou o Galo da Praça da Saudade. Com o placar a favor o time passou a pressionar o time de Itacoatiara. Logo em seguida, Leonardo quase ampliou mas não conseguiu encostar na bola que passava na frente do gol.

Com maior volume de jogo, o Rio Negro controlava o jogo até os 17 minutos, quando a zaga do Rio Negro cometeu pênalti em Edicleber. Na cobrança, Jamesson empatou a partida.

Logo na saída de bola, menos de um minuto depois, o Penarol conseguiu a virada. De longa distância, Rodrigo Marajó surpreendendeu Jairo e fez 2 a 1 para o Leão da Velha Serpa.

O jogo ganhou em emoção e logo aos 23, Leonardo trouxe o Galo de volta para a partida. Após cruzamento da direita, o Índio Negro cabeceou no contrapé do goleiro e empatou novamente o placar.

Com o jogo completamente aberto, Charles quase colocou o Rio Negro em vantagem ao acertar a trave em finalização de dentro da área.

A velha maxima do futebol entrou em ação: quem não faz, leva. Em outra finalização de fora da área, Edicleber chutou e encobriu o goleiro Jairo e o Penarol voltou a frente do placar aos 30 minutos.

O placar continuou movimentado e aos 38 a arbitragem deu um pênalti polêmico a favor do Rio Negro. Na cobrança, Cristiano novamente decretou a igualdade no placar.

A última chance do jogo caiu nos pés de Leonardo, aos 45. Após linda enfiada de bola de Rodrigo Italo, o atacante tirou do goleiro do Penarol e viu a zaga do time adversário tirar a bolar em cima da linha.

publicidade
publicidade
Meninas do Rio Negro vencem o Handebol Clube de Manaus pela 2ª rodada da Liham
Vila Olímpica recebe mais uma etapa do Estadual de Tênis de Mesa
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.