Sábado, 12 de Junho de 2021
VITÓRIA

Com show de Pedro Igor, Amazonas bate JC por 3 a 0 pelo Barezão

A vitória coloca a Onça Pintada na vice-liderança com 8 pontos e acumulando sua segunda vitória seguida no Estadual



jc_E4FDDEDA-1841-4876-AECB-A281BEBD53BD.jpeg Foto; Marcos Mendonça/JC
28/03/2021 às 17:37

Após vencer o Penarol na 4ª rodada, agora foi a vez de outro time de Itacoatiara ser vítima da Onça Pintada. Com 3 a 0 direto do estádio Floro de Mendonça, o Amazonas fez o papel de ‘visitante ingrato’ e venceu o JC na tarde deste domingo, pela 5ª rodada do Barezão. Em tarde eficiente, Pedro Igor abriu o placar aos 13 do primeiro tempo e aos 15 do segundo. E para fechar a conta, o estreante da tarde, Wellington Sabão deixou o dele aos 23 da etapa final.

O triunfo levou o Amazonas para a 2ª posição com 8 pontos - atrás apenas do Manaus - e só perderá a posição caso o Nacional pontue contra o Penarol nesta segunda-feira (29), em partida que acontecerá também no estádio Floro de Mendonça. Já o Tigre do Norte, que folgou na 4ª rodada, conhece sua segunda derrota no Amazonense e amarga a 8ª posição na tabela de classificação, à frente só do Iranduba.



Primeiro tempo

Com o técnico Lecheva mudando a proposta tática da equipe, o Amazonas começou a partida com três zagueiros e liberando os seus laterais para o setor ofensivo. Incluive, esta válvula de escape foi o preponderante para a Onça da Zona Leste chegar ao primeiro gol. Aos 13, o lateral Maxwell avançou pelo lado esquerdo do ataque, cruzou com força no segundo pau para o centroavante Pedro Igor, sem marcação, cabecear para o fundo das redes, abrindo o placar no Floro de Mendonça.

Sem conseguir criar chances, o JC tentava arriscar chutes de fora da área para surpreender o goleiro Rafael Kahn. Em uma dessas situações, o meia Cleberson Boca no centro do campo, tocou para o zagueiro Paulo Pontes, que apareceu como elemento surpresa à frente, chutou de fora, mas mandou sem direção, para longe do gol. Antes da parada técnica, A Onça explorou outra vez o lado direito da defesa do JC, Maxwell ganhou na velocidade de Raphael, cruzou na grande área, Pedro Igor dividiu com o goleiro Jonathan, o arqueiro escorou pra entrada da área, o meia Diogo Alemão pegou a sobra, mas chutou por cima do gol.

Após a volta da reidratação, o jogo perdeu mais intensidade. Para o Tigre da Velha Serpa, atrás do placar, a dinâmica desfavoreceu o seu jogo, que não conseguia criar e dependia de certas jogadas de bola parada. Antes do intervalo, cobrança de falta, João Marcos arriscou em cobrança de falta, mas a bola foi embora, sem direção. Fazendo com que o goleiro Rafael Kahn terminasse o primeiro tempo praticamente sem trabalhar.

Segundo tempo

Precisando do resultado, Paulo Morgado promoveu o artilheiro da equipe na competição, o atacante Wagner Balotelli, no lugar de Jeferson Negueba. Além disso, o português também colocou o meia Cristian na vaga do zagueiro Paulo Pontes. Mas quem continuou mais eficiente quando subia ao ataque era o visitante. ‘Liso’ ao conduzir, Wellington Sabão partiu pelo centro do ataque, mas na hora de finalizar, acabou errando no chute e viu a bola sair pelo lado esquerdo da meta de Jonathan.

Melhor na partida, o Amazonas chegou ao segundo gol. Ibson recebeu no meio-campo, lançou por trás da defesa para Pedro Igor, que com calma e sem marcação, chutou forte de perna esquerda e ampliou o marcador em Itacoatiara. Sem muitas alternativas, a primeira finalização do JC na direção do gol aconteceu apenas aos 17 minutos, Wagner Balotelli arriscou de perna esquerda de fora da área, a bola deu uma quicada antes de chegar em Rafael Kahn, que espalmou pra frente da área e precisou da defesa para afastar o perigo e não complicar a sua vida.

Mas quando o time de Itacoatiara tentava se organizar para buscar uma reação, a Onça chega ao terceiro. O zagueirão Magno Alves se mandou em velocidade pelo lado direito do ataque e cruzou a meia altura, o estreante da tarde, Wellington Sabão, só teve o trabalho de completar para o fundo do gol. Com o time da Zona Leste de Manaus diminuindo o ritmo, o JC tentou uma resposta rápida: João Marcos recebeu na grande área, chutou forte, mas Rafael Kahn fechou com eficiência e evitou o primeiro gol dos donos da casa. 

Aos 41, em mais uma oportunidade pelo lado direito, Diego Vitor finalizou, mas o goleiro da Onça estava mais uma vez bem posicionado e fez a defesa. E no último lance da partida quase deu tempo para quarto gol. Giovanni conduziu a bola pelo centro do ataque, puxou para a perna esquerda e chutou colocado, a bola ainda resvalou na defesa e quase enganou o goleiro Jonathan na saída.

Próximo compromisso

Precisando urgentemente de um resultado positivo, o JC encara a equipe do Iranduba, no próximo dia 31 (quarta-feira), às 15h30, no estádio Ismael Benigno, a Colina, pela 6ª do Barezão. Já o Amazonas irá em busca da terceira vitória seguida quando enfrentar o Clipper, também na quarta-feira (31), às 15h30, no estádio Carlos Zamith, localizado na Zona Leste da capital.

Ficha Técnica

JC FC 0 x 3 Amazonas FC (5ª rodada do Barezão 2021)
Local: Floro de Mendonça (Itacoatiara)
Data: 28 de março de 2021, domingo
Horário: 15h00

Árbitro: Raimundo José Azevedo de Medeiros

Gols: Pedro Igor (13’, 1ºT) e (15’, 2ºT) e Wellington Sabão (23’, 2ºT)
Cartões amarelos: Alan, Murilo - (AFC); Wagner Balotelli, Alex Silva, João Marcos, Cleberson Boca e Cristian - (JCFC)
Cartão vermelho: 

JC FC: Jonathan; Raphael, Paulo Pontes (Cristian), Henrique Mumu e Alex Silva; João Marcos, Cleberson Boca e Eldem Na Praia (Fidelis); Jeferson (Wagner Balotelli); Rosivaldo e Diego Vitor 
Técnico: Paulo Morgado

Amazonas: Rafael Kahn; Judá, Magno Alves, Murilo, Alan (Mario Pierre) e Maxwell; Diogo Alemão (Adriano Pagode), Ibson e Diego Torres (Giovanni); Wellington Sabão e Pedro Igor (Felipe Boca)
Técnico: Ricardo Lecheva

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.