Barezão 2022

Com transmissão da TV A Crítica, duelo entre Manaus e Fast abre o Barezão 2022

Equipes protagonizaram a final de 2019, quando o Gavião Real se sagrou tricampeão. Partida acontece às 15h, na Arena da Amazônia

Daniel Prestes
26/01/2022 às 12:39.
Atualizado em 08/03/2022 às 15:59

(Foto: João Normando / FAF)

Abrindo os trabalhos no calendário do futebol amazonense, Manaus FC e Fast Clube se enfrentam nesta quarta-feira, às 15h, na Arena da Amazônia, pela 1ª rodada do Barezão 2022. A partida – que terá transmissão ao vivo na TV A Crítica e no canal do YouTube ‘TV A Crítica’ – traz o atual campeão da competição, com quatro títulos no currículo, e o tradicional Rolo Compressor, com sete conquistas estaduais. 

O Manaus conquistou os títulos de 2017, 2018, 2019, 2021 e está em busca de seu quinto troféu do Barezão. Para a edição de 2022, o Gavião Real chega em processo de reformulação do seu elenco, com a saída de vários jogadores conhecidos do público e com a chegada de novidades aos olhos do torcedor esmeraldino. 

Sob a batuta do técnico Evaristo Piza, o elenco esmeraldino fez a grande maioria de sua pré-temporada em Nova Olinda do Norte (distante 187 km da capital). Com 22 jogadores no elenco, o Manaus aposta na experiência de alguns jogadores que ficaram, como o volante Márcio Passos – herói do título em 2021 – e com o talento de jogadores que chegaram nesta reformulação, como o atacante Silvano (ex-América-RN). 

70% nos eixos

Já o Fast Clube chega para o Barezão como uma grande incógnita. Com um elenco montado às pressas e sob o comando do técnico Zé Marco, o Rolo Compressor tentará faturar sua oitava taça em 2022. O último título do Tricolor de Aço foi em 2016, quando encerrou uma fila de 45 anos. Entrevistado pelo jornal A Crítica, o técnico – que chega de experiência do futebol acreano – falou sobre a pré-temporada do clube e até ‘chutou’ um número para definir o quanto a equipe chega preparada

“Tem atleta que chegou a uma semana e já vai estar disponível para o jogo. Então, devido ao curto espaço para a pré-temporada e a dificuldade para todos se apresentarem no dia 3, a gente acredita que chega com 70%, 80% no máximo, mas vamos atingir o nível que a gente espera durante a competição e encaixando nos treinamentos. Infelizmente o tempo não foi o ideal, mas foi o tempo que tivemos para condicionar os atletas. Acredito que nosso maior desafio será manter a intensidade nos 90 minutos, justamente pelas questões físicas”, afirmou Zé Marco.

Manaus e Fast protagonizaram a decisão do Barezão em 2019, quando a equipe esmeraldina – à época comandada por Welington Fajardo – acabou levando o título da competição. Perguntado pela reportagem sobre o favoritismo do adversário, Zé Marco não se esquivou ao dizer que o atual campeão do Barezão leva vantagem.

“Quando se trata de um clube que venceu o Estadual várias vezes nos últimos anos e bateu na trave no acesso à Série B, é claro que tem um favoritismo, mas acredito que não seja tão favorito. Na nossa visão, a diferença não é grande assim, até porque estudamos sobre eles e houve uma reformulação muito grande dentro do elenco deles. Acredito que isso diminui o favoritismo e nós estamos felizes com o elenco que montamos. Esperamos uma partida muito tática e equilibrada nesta estreia”, concluiu.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por