Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
IMG-20190410-WA0197_5209EB80-BCCA-45D3-8501-2FF8A0A76B25.jpg
publicidade
publicidade

Título

Com um a menos, Manaus segura empate e conquista returno do Barezão 2019

Gavião do Norte garante vaga na decisão do Estadual e calendário em competições nacionais do próximo ano


10/04/2019 às 22:30

Em jogo de tirar o fôlego, o Manaus garantiu o título do segundo turno do Campeonato Amazonense ao empatar com o Nacional por 0 a 0. Além de carimbar uma vaga na grande final do estadual, o Gavião do Norte garantiu calendário em competições nacionais para 2020.

A partida desta quarta-feira (10) foi eletrizante, contou com expulsão, confusão e até invasão de campo. Ainda assim, o Gavião garantiu o título mesmo sem marcar gols, já que tinha a melhor campanha do segundo turno.

O Campeonato Amazonense segue agora para as disputa da grande final entre o Fast, campeão do primeiro turno, e o Manaus, que conquistou o segundo turno. O primeiro jogo acontece já neste sábado (13).

O jogo

Aos 9 minutos, o Manaus assustou pela primeira vez quando Rossini foi lançado em velocidade e só foi parado com falta, próximo à área do Nacional. Na cobrança, Negueba exigiu a primeira defesa de André Regly na partida.

O troco do Nacional veio na jogada seguinte, aos 10, quando Matheus cobrou falta de longe, mas Jonathan defendeu com facilidade.

O jogo seguia equilibrado e concentrado na faixa central do campo, mas os times tinham dificuldade em entrar na área para finalizar. Até que aos 28, Hamilton teve chance de ouro. O craque do Gavião recebeu sobra de bola dentro da área e, frente a frente com André Regly, acabou parando em bela defesa do goleiro do Leão.

Mais uma vez, o Nacional retribuiu o susto logo em seguida, com Romarinho. O atacante recebeu belo cruzamento e cabeceou firme, mas parou em grande defesa do goleiro Jonathan.

A partida ganhou em emoção e cada ataque era acompanhado por muito barulho das arquibancadas. Ainda assim, o primeiro tempo terminou empatado.

Na segunda etapa, bastaram apenas 3 minutos para o Nacional criar a primeira grande chance. Em cobrança de falta frontal, Léo Mineiro cobrou por cima da barreira e a bola parou no travessão.

O jogo seguiu elétrico e o Leão, precisando vencer para avançar, passou a armar as principais jogadas de ataque. Se o Manaus tinha a vantagem do empate, aos 19 do segundo tempo o Nacional passou a ter vantagem numérica, já que Rossini recebeu o cartão amarelo e foi expulso.

Com o novo cenário, Jonathan precisou aparecer para salvar o Gavião aos 25, em finalizações de Romarinho, praticamente cara a cara.

A partir daí, o jogo pegou fogo, dentro e fora de campo. O Manaus se trancou na defesa e o Nacional se lançou ao ataque em busca do gol. Ainda assim, as redes não balançaram na partida, que contou até com invasão de campo nos minutos finais e após o apito final. Com o empate sem gols, o Manaus garantiu o título.

publicidade
publicidade
Treinador do Nacional nega ter ido contra decisão da diretoria em ação TJD
Justiça Desportiva do Amazonas suspende final entre Fast Clube e Manaus
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.