Publicidade
Esportes
BAREZÃO 2018

Com virada relâmpago, Fast goleia Rio Negro e vai à final do 1º turno do Barezão

Rolo Compressor faz jus ao apelido, vira jogo em 9 minutos e vai enfrentar o Penarol na decisão do turno 25/02/2018 às 18:30 - Atualizado em 25/02/2018 às 18:55
Show whatsapp image 2018 02 25 at 18.07.51
Foto: Euzivaldo Queiroz
Valter Cardoso Manaus (AM)

Na seminal do primeiro turno do Barezão disputada na Arena da Amazônia, neste domingo (25), o Fast mostrou força ao vencer o Rio Negro por 4 a 1, mesmo saindo atrás no placar.

As emoções da partida ficaram reservadas para a segunda etapa, onde o jogo ganhou um ritmo alucinante e foram marcados os cinco gols. Pimenta, Ed Kleber e Jhorman, duas vezes, marcaram para o Rolo Compressor. Jean Carlos descontou para o Galo.

O time comandado por Paulo Morgado disputa a final do primeiro turno diante do Penarol, que venceu o Manaus, em Itacoatiara, por 3 a 2, na tarde deste domingo.

Primeiro etapa sem gols

O Fast teve mais posse de bola no começo da partida, ainda assim a primeira chance clara do jogo foi do Rio Negro e veio com Gleisson, de cabeça. Após cruzamento, o atacante mirou o canto, mas não conseguiu vencer o goleiro Labilá.

Aos poucos o Rio Negro conseguia imprimir uma presença maior no campo de ataque e voltou a colocar o goleiro adversário para trabalhar aos 26, em cobrança de falta de Uander.

Aos 37, Giovanni perdeu uma chance incrível. Após um chute mascado de fora da área, o meia recebeu livre, na cara de Labilá, mas não conseguiu vencer o goleiro.

A melhor chance do Rolo Compressor apareceu aos 40 minutos. Após jogada rápida pela direita, Marajó desviou a bola, que passou perigosamente ao lado da trave.

Segundo tempo alucinante

Se faltou gol no primeiro tempo, o segundo já começou com as redes balançando aos dois minutos. Jean Carlos, do Galo, arriscou de muito longe e o goleiro Labilá aceitou. Mas não deu nem tempo da torcida barriga preta comemorar, na saída de bola, o Fast empatou com Pimenta.


Comemoração dos jogadores do Rio Negro após o gol de Jean Carlos. Foto: Euzivaldo Queiroz

Aos sete, Uander quase deu a vantagem ao Rio Negro. Em cobrança de falta, ele bateu bem e o goleiro adversário se redimiu fazendo grande defesa.

A partida seguiu em ritmo alucinante e, dois minutos depois, o Fast virou o placar. Após jogada pela esquerda, Ed Kleber bateu de primeira e estufou a rede do goleiro Pablo.

O time de Aderbal Lana buscava se organizar, mas em outro lance confuso, o Rolo Compressor voltou a marcar. Em bola cruzada na área, Pablo desviou, mas não afastou o perigo e Jhorman acabou recebendo livre, dentro da pequena área. O atacante bateu com força e ampliou o placar.


Festa do Fast após virada. Foto: Euzivaldo Queiroz

O Rio Negro parecia atordoado em campo. Na frente, não conseguia organizar os ataques e seguia falhando na defesa. Aos 33, Labilá fez ligação direta com Vitinho, que fez a festa na zaga do Galo e achou Jhorman, livre, que só empurrou para o fundo das redes e deu números finais à partida.

Publicidade
Publicidade