Publicidade
Esportes
Pesca Esportiva

Começa contagem regressiva para Torneio de Pesca Amigos do Tarumã

Mais de 200 pescadores da região e de outros estados brasileiros vão competir pelo maior tucunaré e propagar a preservação dos rios da região 15/09/2016 às 05:00
Show unnamed
Os peixes capturados serão aferidos pela equipe de engenheiros de pesca da Sepror e Sepa, em parceria com o Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas. (Foto: Divulgação)
ACRITICA.COM* Manaus-AM

Faltam poucos dias para a realização de um dos maiores torneios de pesca da Amazônia: O Torneio de Pesca Amigos do Tarumã, que vai ser realizado no próximo dia 24 de setembro, na Praia da Ponta Negra. Mais de 200 pescadores da região e de outros estados brasileiros vão competir pelo maior tucunaré e propagar a preservação dos rios da região. O evento vai proporcionar conhecimentos sobre a pesca esportiva para a população e utilizar recursos que protejam as espécies capturadas.

A largada será às 6h30, e chegada às 15h, na Praia da Ponta Negra. A área de pesca vai compreender a Bacia do Tarumã Açú até a região do Rio Negro (margens esquerda e direita), finalizando no Rio Cueiras, distante a 65 km de Manaus. Os pescadores deverão estar munidos da carteira de pesca amadora devidamente validada pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

Como a área da Ponta Negra tem a presença de banhistas e tráfegos de embarcações, o evento vai disponibilizar, por meio da Secretaria Estadual de Produção Rural (Sepror) e Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), o equipamento chamado ‘Transfish’ que será utilizado para o transporte dos peixes em longas distâncias de maneira ágil e segura. A caixa permite transportar de 60kg a 80 kg de peixes por vez. Ela é composto por carga de oxigênio medicinal, adicionado com cloreto de sódio na água para baixar a osmorregulação.

Os peixes capturados serão aferidos pela equipe de engenheiros de pesca da Sepror e Sepa, em parceria com o Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM). “Após a aferição esses peixes serão acondicionados no transfish e levados, sempre terá engenheiro de pesca, com todo o cuidado para a outra margem do rio onde tem vegetação e é seu habitat natural, não trazendo risco aos espécimes de tucunaré”, explicou o engenheiro de pesca da Sepa, Radson dos Santos.

Competidores - Pescadores dos municípios de Parintins, Itacoatiara, Barreirinha, Presidente Figueiredo e Rio Preto da Eva vão “travar” um confronto com equipes do Estados do Paraná (SC), Minas Gerais (MG), São Paulo (SP) e Mato Grosso (MT). Para os vencedores e competidores estão preparadas mais de R$ 100 mil em premiações, que vão desde passagens aéreas a uma embarcação da marca Quest Modelo 268.

Entretenimento – Além da competição no rio, o Torneio prepara uma programação para a população que for prestigiar o evento com exposições e vendas de acessórios e equipamentos de renomadas marcas do segmento de pesca, ações de sensibilização ambiental, atividades físicas desenvolvidas pela Academia Fórmula, e aulas de arremesso de isca com um dos  mais conhecidos pescadores esportivos do Brasil, Nelson Nakamura.

As atividades vão acontecer entre as 9h e 15h, com acesso gratuito ao local do evento. Entre as ações está a oficina da Yamaha que vai fazer manutenção e comercializar produtos de barcos para os praticantes do esporte. Segundo o coordenador do Torneio, Rogério Bessa, essa será uma oportunidade para as famílias amazonenses conhecerem sobre um dos esportes que mais movimenta a economia da região e atrai turistas do Brasil e do mundo por conta das belezas naturais.

“Será um evento para toda a família amazonense que admira ou que tem interesse de saber mais como funciona a pesca esportiva em nosso Estado. Para isso preparamos uma programação bem dinâmica e instrutiva que vai premiar os competidores e divertir os visitantes nesse dia com a mensagem da preservação dos nossos rios e floresta”.

Apelo –Os pescadores vão também recolher como garrafas, sacos plásticos, vidros, entre outros, para chamar atenção da sociedade para a preservação dos rios da Amazônia. Nas duas últimas edições foram recolhidos pelos pescadores cerca de 1,2 tonelada de lixos.

*Com informações da assessoria de imprensa.

Publicidade
Publicidade