Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
Craque

Comitê Olímpico Internacional poderá excluir luta olímpica das Olimpíadas 2020

A exclusão é procedimento comum do COI, que revisa os esportes que integram os jogos olímpicos. Popularidade, capacidade de venda de ingressos e audiência são alguns critérios levados em conta



1.jpg Luta poderá deixar de ser olímpica
12/02/2013 às 08:23

O Comitê Olímpico Internacional (COI) deu indícios, nesta terça-feira (11), de que a luta olímpica deixará de ser um esporte olímpico. A luta é o terceiro esporte que mais distribuiu medalhas. São 72 ao todo, atrás de atletismo e natação.

A exclusão é procedimento comum do COI, que revisa os esportes que integram os jogos olímpicos. Popularidade, capacidade de venda de ingressos, audiência, número de casos de controle de doping e número de países participantes são alguns critérios levados em conta.

Mas, ainda há chance de a luta olímpica ser disputada em 2020: ela brigará com outras sete modalidades para ser aprovada como esporte adicional – para os Jogos do Rio 2016, golfe e rúgbi de sete foram as apontadas. A concorrência será contra caratê, squash, patinação artística, escalada, wakeboard, wushu e uma parceria beisebol/softbol.

Nas olimpíadas de Londres 2012, Joice Silva foi a representante do Brasil na luta. No primeiro confronto contra a russa Valeriia Zhobova a brasileira perdeu e foi eliminada. Outros três atletas brasileiros foram aos Jogos: Floriano Spiess (1988), Roberto Leitão (1988 e 1992) e Antoine Jaoude (2004).

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.