Publicidade
Esportes
Craque

Conexão Japão - Abu Dhabi. Judoca amazonense se prepara para o Mundial de Judô nos Emirados Árabes

Durante as preparações para o Mundial de Judô, que acontece nos Emirados Árabes, Rita de Cássia passou 15 dias treinando no Japão 30/09/2015 às 09:31
Show 1
Rita de Cássia competirá no Mundial de Judô Sub-21 em outubro
Camila Leonel Manaus (AM)

A judoca amazonense Rita de Cássia foi convocada pela seleção brasileira de judô para competir no Mundial Sub-21 em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Além da alegria pela convocação, a atleta garante que está focada para competir neste, que será o seu primeiro mundial. Recém-chegada do Japão, onde passou 15 dias treinando com a seleção brasileira, ela contou como vem se preparando para a competição que acontece entre 23 e 27 de outubro.

A delegação brasileira desembarcou no Japão no dia 2 de setembro e ficou treinando por lá até o dia 16. O time feminino treinou na Universidade de Budo, em Tóquio, onde tiveram um intercâmbio com as atletas japonesas.

“A gente treinava duas vezes ao dia. Treinávamos de manhã e à tarde. Tinha o treino físico e o treino técnico e é outro nível treinar lá”, explicou.

 E falando em nível, durante a estadia na Terra do Sol Nascente, Rita pôde ver uma seletiva de atletas japonesas para a competição.  “Elas são muito fortes. Elas treinam muito.  Os melhores atletas estão lá no Japão. O nível lá é fora do normal”, contou.

De volta a Manaus, Rita de Cássia prossegue firme na preparação para seu novo desafio. A menos de um mês para a competição, ela faz trabalhos no período da tarde e da noite na Academia One Fitness e no colégio La Salle, Zona Oeste de Manaus. E junto com o foco, vem a satisfação por participar do seu primeiro mundial.

“Eu fico muito feliz, mas queria que tivesse mais apoio  e mais atletas. Porque aqui no Amazonas tem muitos atletas bons. E assim como eu consegui mais pessoas podem conseguir também se tiver um apoio. E eu cheguei onde cheguei através do trabalho e eu estou muito feliz com o trabalho que vem sendo realizado”, disse.

Bolsa Atleta

Apesar da convocação para a seleção, Rita ficou de fora do Bolsa Atleta Municipal, após a medida que reduziu em 71% os beneficiários do programa que auxilia atletas de alto rendimento, mas a judoca conta que isso não atrapalhou sua concentração para o Mundial.

No começo foi bem difícil. Fiquei um pouco abalada, fui na Secretaria de Esportes eles estão entrando em contato com a CBJ para resolver essa questão. Porque esse dinheiro ajuda na alimentação, nos suplementos... para ajudar eu vinha correndo atrás de patrocínio e consegui fechar um patrocínio e esse dinheiro vai ajudar na preparação. Isso me deixou mais descansada”,contou.

Quanto ao sonho de participar das Olimpíadas, Rita acredita que nada é impossível.“Com certeza! O Mundial estava tão longe e eu consegui. Para as Olimpíadas agora é um passo.  É treinar intensivo para competir”, finalizou.

Publicidade
Publicidade