Publicidade
Esportes
Craque

Confira entrevista exclusiva com Usain Bolt

Homem mais rápido do mundo disse a nossa equipe que nada é impossível 03/04/2013 às 17:55
Show 1
Bolt venceu o desafio Mano Mano, no domingo (31), na Praia de Copacabana, no Rio
Adan Garantizado Manaus

Usain Bolt passou literalmente como um raio pelo Brasil na última semana. Além de esbanjar simpatia e arriscar ir “até o chão” em alguns passos de funk, ele “voou” na pista montada na praia de Copacabana, no último domingo. Ninguém conseguiu parar o jamaicano que correu 150 metros em 14s42 e deixou os adversários comendo poeira. Inspirados pelo jamaicano, o MANAUS HOJE, deixou a concorrência para trás e foi um dos poucos jornais do Brasil a conseguir um bate papo exclusivo com o homem mais rápido do planeta, durante sua estada em terras tupiniquins. E ele aproveitou para se declarar ao país. “Eu adoro estar no Brasil. As pessoas que eu tenho encontrado aqui são muito amorosas e eu amo a comida, o tempo. Ah, isso sem contar nas belas praias”, frisou um dos maiores atletas de todos os tempos, que se diz um cara que não crê no impossível. "Eu não me coloco limites. Prefiro viver a minha citação ‘Alguma coisa sempre é possível'", disse Bolt.


Mas além de se mostrar um apaixonado e de aproveitar bastante os dias em nosso país, a lenda do atletismo avisou seus concorrentes de que vai defender suas medalhas olímpícas no Rio, mesmo que chegue aqui aos 31 anos nas Olimpíadas de 2006.

“Após conversar com meu treinador, eu vou estabelecer meu plano de treinos. Se for pela minha vontade, eu espero basicamente defender minhas medalhas de ouro nos 100m, 200m e no revezamento 4x100 no Rio 2016”, revelou o velocista de 26 anos, dono de seis ouros olímpicos e dos três recordes mundiais das provas mais rápidas do atletismo.

Usain Bolt quer utilizar o período antes dos Jogos Olímpicos para se preparar e tentar diminuir ainda mais seus tempos (se é que isto é humanamente possível!).

“Quero apenas vencer e treinar para ser o melhor atleta que eu posso ser. Meu técnico e eu estamos conversando para eu melhorar meus tempos nos eventos o quanto for possível. Isso também é uma possibilidade”, afirma.

A carreira olímpica de Bolt começou em Atenas 2004. Com 17 anos, o jamaicano quase não foi notado em terras gregas por conta de uma contusão que o atingiu durante sua preparação. Ele não chegou a nenhuma final em Atenas. Quatro anos depois, em Pequim, o “raio” já chegou como favorito. Isso porque, alguns meses antes de ir à China, Bolt quebrou o recorde mundial dos 100 metros rasos, quando disputava a prova mais rápida do atletismo pela segunda vez na carreira. No GP de atletismo de Nova York, ele cravou 9s72, batendo o compatriota Asafa Powell e se apresentou ao mundo. Em Pequim, ele conseguiu ir além, correndo 9.69s, quebrando seu próprio recorde e estabelecendo uma nova marca olímpica. Bolt ainda ganharia ouros e quebrarias os recordes dos 200 metros (19,32s) e do revezamento 4x100 jamaicano (19,30), sempre comemorando com os braços apontados para o alto, como um raio.


Em Londres, Bolt apenas confirmou seu status de imbatível, vencendo novamente as três provas, baixando sua marca olímpica nos 100 metros (9,63) e a mundial no revezamento (19,32s). Ser tratado como uma lenda é motivo de orgulho para o jamaicano. “É uma honra, de verdade, quando as pessoas e os outros atletas me tratam como uma lenda do esporte. Eu trabalhei duro para ser o atleta que eu sou hoje e vou continuar treinando para ser o melhor. Minha preparação não mudou em nenhum momento, mesmo após atingir as marcas que tenho. Eu me preparo como se fosse aquela mesma pessoa que ganhou o mundial júnior com 15 anos de idade. A única diferença é que agora, todos me conhecem”, destacou Bolt. 

Da infância difícil ao estrelato
Usain Bolt pode desfilar com roupas de grife, exibir relógios grandes e guiar carrões graças às suas conquistas olímpicas nos dias de hoje, mas nem sempre foi assim. Ele teve uma infância simples, marcada pelas corridas nos campos do vilarejo rural de Sherwood Content, cidade natal do jamaicano. Quando criança, ele sonhava em se tornar um jogador dos seus dois esportes preferidos: o futebol e o cricket. A vocação para o atletismo, porém, falou mais alto. Aos 12 anos, por insistência dos amigos, ele se inscreveu na prova de 100 metros de sua escola nos jogos internos.

Além de vencer em sua categoria, o pequeno Usain fez o melhor tempo entre todas as idades do colégio. Ao chegar nas mãos dos treinadores Pablo Mc Neil eDwayne Barret ele passou a encarar o atletismo com seriedade. O dinheiro ganho em sua primeira competição serviu para que ele comprasse uma máquina de lavar para a mãe, Jennifer.

Bolt se sobressaia nas provas de 200m e 400m, principalmente por conta da sua estatura. Ele tinha nítida dificuldade coma largada (que é considerado um de seus pontos fracos até hoje), mas depois que equilibrava o corpo, conseguia uma aceleraração espetacular. Aos 15 anos, ele se tornou o mais jovem campeão mundial júnior dos 200 metros rasos. Entre 2004 e 2005, porém, o raio jamaicano sofreu com lesões nos tendões, o que comprometeu inclusive seu rendimento nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004. Após se tratar, ele começou a assombrar o mundo a partir de 2007, quando foi vencendo vários GP´s de atletismo pelo mundo.

Ao quebrar o recorde mundial dos 100 metros a poucos meses das Olimpíadas de Pequim, ele mostrou do que era capaz. E no Ninho do Pássaro, Bolt se tornou rei, fazendo história, quebrando inclusive uma marca considerada “imbatível” nos 200 metros: a do norte-americano Michael Johnson, que já durava oito anos. No ano seguinte, no mundial de Berlim, ele quebrou novamente os recordes mundiais dos 100 e 200 metros que duram até hoje. Em 2011, Bolt passou o ano inteiro sem perder uma única disputa e confirmou sua hegemonia nas Olimpíadas de Londres no ano passado. Alguém ainda duvida que o “Raio” vai atingir o Rio de Janeiro em cheio e levar todas as disputas no Rio daqui há três anos? Para um cara que não se coloca limites, tudo é possível!

 

RECORDES MUNDIAIS

100m – 9.58 s
Mundial de Berlim, 2009

200m – 19.19 s
Mundial de Berlim, 2009

4x100m – 36.84 s
Olimpíadas de Londres, 2012


MEDALHAS OLÍMPICAS

100m – 9.69 s / Pequim, 2008

100m – 9.63 s / Londres, 2012

200m – 19.30 s / Pequim, 2008

200m – 19.32 s / Londres, 2012

4x100m – 37.10s / Pequim, 2008

4x100m – 36.84s / Londres, 2012


Medalhas em campeonatos mundiais de atletismo

100m – 9.58s Berlim, 2009

200m – 19.19s Berlim, 2009

200m – 19.40s Daegu, 2011

4x100m – 37.31s Berlim, 2009

4x100m – 37.04 s Daegu, 2011


Perfil

Nome Completo:  Usain St. Leo Bolt

Nascimento: 21 de agosto de 1986  (26 anos)
Trelawny, Jamaica

Peso: 86 kg Altura: 1,96 m

Publicidade
Publicidade