Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
GOLEIRÃO

Conheça a história do goleiro amazonense que pegou pênalti de Romário

Carlinhos é o homem de confiança no gol do Feira do banana/Almirante F.C, um dos finalistas do Peladão. Ele já foi campeão amazonense



Goleiro_25.jpg Carlinhos sempre está a postos para salvar seu time nos momentos decisivos (Foto: Evandro Seixas/A crítica)
26/01/2018 às 15:02

O goleiro amazonense, Carlinhos, 47, é respeitado por não deixar bola nenhuma entrar na rede do seu time, Feira do banana/Almirante F.C., e já viveu muita coisa no futebol profissional e no amador também. Ele foi hexacampeão roraimense, campeão amazonense com o time do América, em 1994, campeão como preparador de goleiros, com o Princesa do Solimões e com o Fast. No Peladão Master, orgulha-se de estar indo para a sua sexta final, em busca do sexto título, e do seu terceiro com a equipe do alimirante.

Carlinhos é um dos destaques do seu time. A Feira do banana/Almirante F.C. chegou à decisão com sua colaboração decisiva, como conta o técnico da equipe, Sidney Natalino. “Essa partida contra o Compensão foi a terceira da fase ‘perde-sai’, que nós ganhamos nos pênaltis e só posso elogiar os nossos batedores, que são sempre os mesmos, e o nosso goleiro Carlinhos, que pegou dois pênaltis em três decisões”, ressaltou.

O goleiro não costuma dar chances para os jogadores brincarem na hora das penalidades máximas, tanto que, no amistoso entre os Amigos do Romário e os Amigos de Amadeu Teixeira, ele fez grandes defesas, incluindo uma bola de pênalti do baixinho. 

Mas, para ele, defender pênaltis é apenas parte do seu trabalho, dentro de um grupo forte. “A união do nosso grupo é grande, o respeito também. Já jogamos em campos ruins, mas tivemos tranquilidade para fazer gols, e frieza pra decidir, tanto minha quanto dos jogadores. Fomos felizes várias vezes, inclusive uma vez que estávamos perdendo de 1 a 0, e conseguimos buscar o gol, quase no final do jogo. Nós não desistimos”, ressalta Carlinhos.

O time da Feira do Banana vai enfrentar o Zona Norte na final no dia 3 de fevereiro e o goleiro está confiante para a conquista do seu hexacampeonato de peladão. “Estamos caminhando em busca de mais um título. Colocamos Deus na frente de tudo, agradeço muito a Ele e aos meus companheiros, porque se eu pego pênaltis dos adversários, meu companheiros precisam bater muito bem para a gente conquistar a vitória, e tudo deu certo até aqui”, destaca.

Amor ao Peladão

Para Carlinhos, o Peladão tem um significado especial e, por isso, todo ano, ele não só disputa o campeonato, mas compõe alguns dos times mais fortes inscritos. “O Peladão revela jogadores, é uma oportunidade para muitos, uma vitrine para o jogador, como foi pra mim, no início”, disse ele, que quer seguir jogando por muitos anos ainda. “O futebol tá no meu sangue e foi um dom que Deus me deu. E jogar Peladão tem um gosto diferente. Mesmo sendo penta campeão, quero sempre vencer”, enfatiza ele.

Profissional e amador

Carlinhos nasceu em Nova Olinda, interior do Amazonas e começou a jogar futebol justamente no Peladão, no Náutico Aleixo de 1987. No ano seguinte, o grande Amadeu Teixeira o convidou para compor a categoria de base do América.  

O goleiro cresceu com o América, até a conquista do Campeonato Amazonense de Futebol, com o time, em 1994. No ano seguinte, Carlinhos foi para o Rio Negro, onde ficou até 99, quando quebrou o tornozelo e parou por alguns meses.

Para retornar aos campos, Carlinhos foi para o Nacional, onde conquistou a Taça Amazonas. Em 2000, o goleiro retornou para o Rio Negro, mas ficou pouco tempo, pois decidiu se mudar para Roraima. Lá, foi heptacampeão Estadual, cinco vezes pelo Atlético Roraima e duas pelo Atlético Baré.

Em 2011, Carlinhos retornou ao Peladão, desta vez, na categoria máster. “Fui campeão em 2011 e 2012 pela Feira do Banana e em 2013, 15 e 16, pelo Central do Coroado. Agora estou mais motivado do que nunca, parece que vou buscar meu primeiro título, porque quero ser tricampeão pelo Feira, assim como sou com o Central”, enfatizou.

Mesmo ganhando títulos e títulos no Peladão, o atleta também atuou como preparador de goleiros profissionais, conquistando título com o time do Princesa, em 2013, e com Fast, ano passado. Este ano, no entanto, ele foi, a convite do prefeito de Manaquiri, Jair Souto, trabalhar com a categoria de base do time local. “É bom trabalhar revelando talentos, passando conhecimento”, completou o goleiro. 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.