Terça-feira, 25 de Junho de 2019
Craque

Construção emergencial de 'mini-estádio' é iniciada em Manaus

A menida foi tomada para tentar fazer com que o Campeonato Estadual de Futebol de 2014 ocorra sem grandes prejuízos aos clubes amazonenses. O sítio da obra está localizado no Centro Universitário Luterano de Manaus



1.jpg Maquete virtual mostra como será o futuro 'mini-estádio' que deverá ficar pronto em fevereiro do ano que vem
26/11/2013 às 09:33

O presidente do Fast Club, Ednailson Rozenha, informou que a agremiação iniciou nesta segunda-feira (25) a construção de um mini-estádio no Centro Universitário Luterano de Manaus (CEULM/Ulbra) para comportar os jogos do Campeonato Amazonense de Futebol de 2014. O investimento do clube na obra será de R$180 mil e deverá ficar pronta até a primeira quinzena de fevereiro.

A declaração foi dada durante seu discurso na tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), onde ele é presidente da Comissão de Esportes. O parlamentar afirmou que a obra será a ‘salvação’ do campeonato local, já que outros estádios estão em reforma para atender às exigências dos jogos da Copa do Mundo de 2014.

“Esta é uma obra absolutamente emergencial e o Fast Club, pensando em todos os times do Amazonas, se organizou para executá-la, percebendo que o Campeonato de 2014 estava com grandes chances de ser seriamente prejudicado. Isso ocorreria porque os estádios da capital só poderão ser disponibilizados para o campeonato após a realização dos quatro jogos da Copa que ocorrerão na primeira fase do mundial, em julho”, explicou o presidente.

Ele lembrou que nesse período ficaria disponível para as competições do futebol amazonense somente o Estádio Roberto Simonsen, que é o Estádio do Sesi. “Sabemos que o próprio estádio do Sesi também passa  por uma reforma e também não poderá sediar os jogos”, continuou.

Para o cartola do Fast, os times amazonenses irão ter uma economia significativa com a realização de todo o Campeonato Amazonense em Manaus além de permitir que a torcida fique mais perto de seus times. “Se não fosse construído o mini-estádio, o campeonato teria que ser realizado em algum município do interior que possuíssem campo e os clubes teriam que gastar com passagem, hospedagem, alimentação dos jogadores. Além de que estariam distante de suas torcidas”, completou.

Mais três estádios estão sendo construídos para receber os jogos da Copa, além da Arena Amazônia, o Estádio Ismael Benigno, o Estádio da Colina, e o Estádio do Coroado. Estes devem servir de centros de treinamento para as seleções que passarem por Manaus.



Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.